Uma campanha sem caixa 2

Pedro Ribeiro


“Minha liberdade custa mais caro do que qualquer caixa dois”. A frase, de um destacado publicitário e produtor de campanhas políticas do Paraná deixa bem claro que sua empresa não vai aceitar propostas de negociatas para arrecadar dinheiro ilícito para irrigar campanhas ao governo no Estado. Não querer ir parar atrás das grades e deixar todo um legado de trabalho e sucesso. Esta posição, no entanto, é contrária ao que afirmou, tempos atrás, o deputado estadual e líder do governo na Assembleia Legislativa, Luiz Cláudio Romanelli, onde sustentava que o caixa dois iria ditar as regras.

Um empresário paranaense que, frequentemente, era pressionado a contribuir para campanhas políticas, está feliz da vida. “A lei, felizmente, me protege e não tenho que sustentar ilusionistas e vendedores de terrenos na Lua”.

Esta será uma campanha franciscana, onde as redes sociais serão o ponto forte dos marqueteiros de campanha e dos próprios candidatos. E isto já vem acontecendo. O ministro Luiz Carlos Barroso disse, com muita propriedade: o candidato terá que ter, em mãos, uma câmera e muitas ideias. Caso contrário, não funcionará.pedro.ribeiro

Previous ArticleNext Article
Pedro Ribeiro
Pedro Ribeiro, jornalista editor-chefe do Paraná Portal