Uma pátria hedonista

Pedro Ribeiro

Jornalista Valério Fabris onde, por muitos anos contribuiu com seu belo e saboroso texto quando fundou e dirigiu em Curitiba o jornal econômico Gazeta Mercantil, nos brinda agora com mais um texto que nos leva à reflexão. Em poucas linhas, palavras e frases, traça um perfil do país, sem mexer nos vespeiros da política partidária, com todos os seus horrores instalada no Congresso Nacional, não fala nas trapalhadas do presidente Jair Bolsonaro e muito menos na caricata esquerda bolivariana em fim de feira. “Somos uma pátria hedonista. A pauta dos costumes supera, em distância cósmica, a pauta da pobreza e da miséria. Metade da população brasileira dia e noite, incessantemente, joga o seu esgoto nas valas, nos córregos e nos lençóis freáticos. O lixo espalha-se por todos os cantos em que haja vivalma. Setenta por cento da nossa população são funcionalmente analfabetos, incapazes de entender os mais simples textos e as mais curtas frases. A cada chuvarada, pessoas de todas as idades e de diversas regiões do país são tragadas pelas enxurradas e pela lama. Os programas habitacionais levaram as populações pobres às periferias das periferias, sem a mínima infraestrutura e sem a menor proteção contra os ataques dos mosquitos e da bandidagem. Essa gente gasta grande parte do seu dinheiro e de seu tempo para se deslocar até o serviço e à escola. Mas, pode-se ver nas redes sociais que a pauta dos costumes é a que importa. O resto é o resto”.

Previous ArticleNext Article
Pedro Ribeiro
Pedro Ribeiro é jornalista com passagens pela Gazeta do Povo, Folha de Londrina e O Estado do Paraná. Foi pioneiro com a criação do jornal eletrônico Documento Reservado e editor da revista Documento Reservado. Escreveu três livros e atuou em várias assessorias, no governo e na iniciativa privada, e hoje é editor de política do Paraná Portal.