Sintonia Fina
Compartilhar

Vereadores de Curitiba não terão mais cota de selos

 Benefício tem o valor de R$ 2.700 mensais para cada um dos 38 vereadores, mas já não era utilizado por algu..

Pedro Ribeiro - 09 de dezembro de 2021, 18:12

 

ANÚNCIO

Benefício tem o valor de R$ 2.700 mensais para cada um dos 38 vereadores, mas já não era utilizado por alguns parlamentares.

A direção da Câmara Municipal de Curitiba (CMC) anunciou nesta quinta-feira (09) uma decisão bastante significativa. A partir de 2022 os vereadores não terão mais direito à cota de serviços postais, um benefício que dispendia anualmente até R$ 1.169.750,00 aos cofres da Casa. Apesar do serviço ser pago somente por demanda, a Câmara divulgou que entre janeiro e novembro deste ano, o custo total foi de mais de R$ 30 mil.

Para o vereador Marcelo Fachinello (PSC), que dispensou o benefício desde o início do seu mandato, essa foi uma decisão correta. “A Câmara tomou a atitude que deveria ser tomada. Desde o primeiro dia do meu mandato abri mão desde benefício, assim como de outros, como o carro e a cota de combustível. Nos tempos que vivemos hoje, existem diversas formas e meios de se comunicar e prestar contas ao eleitor que não seja através de carta, ainda mais sendo paga com o dinheiro público”, avalia Fachinello.

ANÚNCIO

Desde que assumiu como vereador, em janeiro de 2021, Marcelo já economizou mais de R$ 150 mil do dinheiro público abrindo mão da cota de selos, carro oficial, auxílio combustível e tendo cargos reduzidos.

Além da decisão de extinguir a cota de serviços postais, a Mesa Diretora da CMC anunciou que vai identificar todos os veículos oficiais a partir de 2022.

 

 

Matéria produzida pela Câmara de Vereadores de Curitiba