Viagem de Gleisi à Venezuela pode lhe custar a presidência do PT

Pedro Ribeiro


 

Se a presidente do PT Gleisi Hoffmann achava que indo para a posse de Nicolas Maduro, na Venezuela, estaria fortalecendo ou mantendo vivo a chama da esquerda bolivariana na América Latina, deu um baita tiro no pé. Sua atitude foi, no mínimo, insana, pois o tirano venezuelano afundou o país em uma crise onde as pessoas passam até fome e ainda é acusado de corrupção e de desrespeito às normas democráticas.

A viagem de Gleisi dividiu opiniões dentro do PT e nas redes sociais. Algumas lideranças do partido sustentam que sua participação na posse de Maduro foi um erro e poderá fragilizar a oposição. Nem mesmo os guerrilheiros do MST concordam com a atitude da presidente do PT, embora apoiam o regime chavista.

Gleisi deu de ombros às lideranças internas do PT que desaprovavam sua viagem a Venezuela. Prevaleceu a palavra e o aval do grande líder Luiz Inácio Lula da Silva, que autorizou sua viagem. Agora, se Lula não intervir, com ajuda de Fernando Haddad, Gleisi corre o risco de perder a presidência do partido.

Previous ArticleNext Article
Pedro Ribeiro
Pedro Ribeiro, jornalista editor-chefe do Paraná Portal