Um merecido indulto para os devotos 

Jornalista Alceo Rizzi faz uma análise sobre o indulto concedido por Bolsonaro ao deputado Daniel Silveira.

Pedro Ribeiro - 23 de abril de 2022, 12:20

Por Alceo Rizzi


Pode até agradar parte de uma base de febris e alucinados devotos, ou de gente que idiotizada apenas pela forte repulsa ao que havia antes, aceite delinquências como esta da concessão de indulto presidencial a um marginal marombado e deputado federal, sujeito extraído de alguma tubulação sanitária. Não retira da decisão do presidente o caráter de provocação estúpida e afrontosa ao mais raso senso de racionalidade e juízo, ainda que aparentemente isso pouco importe. Bem mais provável  a prevalência de sua fragilidade em se sobrepor à  reação de um universo mais amplo e majoritário do País. Eventual e provavelmente incluindo até mesmo parte do público a que a decisão  pretensamente tenta dar satisfação. Gente que já nem rejeita mais as aberrações pelo seu aspecto marginal ou de ausência de racionalidade, mas pela exposição à ridícula cumplicidade,  e de seu abjeto uso como instrumento de vergonhoso  amparo à criminosos. À essa altura, muita gente pode estar batendo em retirada. Desta vez com merecido indulto, o de uma sã consciência. Ou o que sobrou dela.

Alceo Rizzi é jornalista e colaborador do Paraná Portal