Reunião com cooperativas vai discutir uso de créditos do ICMS em investimentos

Sindicato


Por Ocepar

O governo do Paraná vai promover, no dia 13 de setembro, no Wish Hotel &Resort, em Foz do Iguaçu, uma reunião com representantes das cooperativas paranaenses e montadoras para discutir o uso de créditos do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) por empresas enquadradas no Programa Paraná Competitivo.

No dia 29 de maio, o governador Beto Richa assinou a resolução que autoriza a utilização de R$ 100 milhões em créditos acumulados de ICMS. Esse recurso poderá ser destinado a investimentos, como ampliação de estabelecimentos, aquisição de veículos, caminhões e máquinas.

De acordo com o diretor-presidente da Agência Paraná de Desenvolvimento (APD), Adalberto Netto, no encontro com as cooperativas e montadoras, serão debatidos os avanços que já ocorreram na estruturação de utilização dos créditos de ICMS, após a regulamentação da medida. Ele explica ainda que o debate foi organizado em virtude da realização do Paraná Investment Meeting, evento cujo objetivo é mostrar o potencial de investimentos do Estado para empresários e investidores e que vai ocorrer durante a Conferência Latino Americana de Investimentos (Clain), na mesma data e local. “Teremos discussões durante os painéis sobre desenvolvimento econômico, internacionalização e incentivos, temas relevantes para os dirigentes das cooperativas”, acrescenta Adalberto.

O Paraná Competitivo foi criado em 2011 e neste ano foi ampliado com o objetivo de atrair novos investimentos. O novo programa incluiu mais segmentos, como e-commerce e comércio atacadista industrial, além de permitir ao investidor a utilização de créditos de ICMS para investimentos no Estado. As empresas interessadas em usufruir do benefício podem solicitar o enquadramento junto ao Governo do Estado, conforme regulamentação prevista no Decreto nº 6.434/2017, que instituiu o novo Paraná Competitivo. Uma das exigências é que elas não possuam pendências com o fisco.

O programa já atraiu R$ 42 bilhões em investimentos. Segundo Adalberto, o Paraná tem mais 90 projetos em análise no Paraná Competitivo, que somam R$ 6,8 bilhões. “Desse volume, metade é de empreendimentos do agronegócio. Outros projetos são dos setores automotivo e do setor de papel e celulose”, diz. A intenção, ainda de acordo com ele, é estimular investimentos ligados às cooperativas na região Oeste.

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="5627" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]