Padrão (nao usar)
Compartilhar

Guarda municipal detém 23 fura-catracas

A Guarda Municipal deflagrou, no fim da tarde desta terça-feira (17/10), uma nova operação para coibir os fura-catracas ..

Roger Pereira - 17 de outubro de 2017, 20:23

A Guarda Municipal deflagrou, no fim da tarde desta terça-feira (17/10), uma nova operação para coibir os fura-catracas - pessoas que entram nos ônibus sem pagar a passagem. Desta vez, a operação foi na linha Alferes Poli, onde 23 pessoas foram flagradas. Todas foram encaminhadas à Central de Flagrantes da Polícia Civil, no Centro.

Passageiros regulares e motoristas do transporte coletivo da linha Alferes Poli reclamam de invasão dos ônibus, principalmente no ponto da Praça Rui Barbosa. Em alguns casos, os motoristas chegaram a ser obrigados a parar fora do ponto para embarque e desembarque.

“A Prefeitura, por meio da Defesa Social, está combatendo a prática de fura-catraca não apenas em relação aos estudantes, mas em relação a todas as pessoas que praticam esse delito, enquadrado no artigo 176 do Código Penal.”, disse o secretário municipal de Defesa Social e Trânsito, Guilherme Rangel. "Em razão das constantes reclamações da comunidade, a Guarda foi lá e efetuou a detenção de 23 pessoas, entre elas, algumas que estavam foragidas do sistema penitenciário", acrescentou.

A operação teve o apoio do Grupo de Operações Especiais (GOE), do Grupo de Operações com Cães (GOC) e do Grupo Tático de Motos (GTM) da Guarda Municipal, que fizeram as abordagens na esquina das ruas João Parolin e Lamenha Lins. Todos os maiores de idade foram detidos e encaminhados em situação de flagrante. Todos os maiores de idade foram detidos e encaminhados em situação de flagrante.

Operações constantes

A linha Alferes Poli conta com micro-ônibus que atendem a população desde a praça Rui Barbosa, no Centro, até a estação-tubo da Fanny, na Linha Verde.

Na semana passada, outras duas ações da Guarda Municipal foram feitas na linha, com mais abordagens. Essas atividades serão feitas periodicamente. “Já havíamos feito um levantamento das linhas de ônibus que mais causavam transtorno e estamos atuando para inibir esse comportamento”, acrescentou o secretário Rangel. Operações similares já foram deflagradas nos bairros Capão da Imbuia e Portão.