Atleta do Sudão do Sul levará bandeira do Time Olímpico de Refugiados

Redação


No momento em que Rose Lokonyen, 23 anos, do Sudão do Sul, entrar no Maracanã com a bandeira do Comitê Olímpico Internacional (COI), na cerimônia de abertura das Olimpíadas do Rio, no Maracanã (RJ), ela estará também levando o sonho de milhares de pessoas, não apenas de atletas. Lokonyen, que irá disputar a prova dos 800 metros, vive em um campo de refugiados de Kakuma, no Quênia, desde 2002, e representará a delegação do Time Olímpico de Refugiados (TOR).

Rose representará o time composto ainda por Yusra Mardini e Rami Anis (Síria, natação), Yiech Pur Biel, James Nyang, Anjaline Nada e Paulo Lokoro (Sudão do Sul, atletismo), Yonas Kinde (Etiópia, maratona), Yolanda Bukasa e Popole Misenga (Congo, judô). O COI confirmou que todos os 10 atletas estarão presentes na Cerimônia de Abertura dos Jogos.

O TOR tem atraído muitas atenções nestes Jogos. Os atletas receberam a visita do secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), Ban Ki-Moon e têm sido muito bem recepcionados por todas as delegações.

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="377026" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]