Canoístas ganham vagas e ampliam a delegação brasileira

Redação


A delegação brasileira para os Jogos Olímpicos Rio 2016, que já tinha o número recorde de 462 atletas, ganhou três novos integrantes. A Federação Internacional de Canoagem (ICF) suspendeu por doping, as equipes de Belarus e Romênia por um período de um ano. Com a decisão, a vaga do K4 1000m masculino na maior competição esportiva do mundo ficou com o Brasil, quinto colocado na final B do Campeonato Mundial de Canoagem Velocidade, disputado em Milão, Itália.

Assim, os canoístas Roberto Maehler, Celso Oliveira e Vagner Souta se juntam à Gilvan Ribeiro na equipe olímpica de canoagem velocidade do Brasil. Com 465 atletas, esta é a maior delegação brasileira em Jogos Olímpicos. O recorde anterior do Brasil era em Pequim 2008, quando o país foi representado por 277 atletas.

“Devido ao posicionamento das vagas, nós também garantimos a presença do K4 masculino no Rio de Janeiro, mas é importante salientar que conquistamos isso dentro d’agua, por meio do bom resultado que tivemos em Milão. Seguimos agora para o Rio com a maior delegação da história da canoagem brasileira”, ressaltou Alvaro Koslowski, supervisor do Comitê de Canoagem Velocidade da Confederação Brasileira de Canoagem (CBCa).

Agora, equipe de caiaque da Canoagem Velocidade do Brasil é composta pelos canoístas Ana Paula Vergutz, Edson Silva, Gilvan Ribeiro, Roberto Maehler, Celso Oliveira e Vagner Souta.

Com informações do COB

Previous ArticleNext Article