Padrão (nao usar)
Compartilhar

Cooperativas se reúnem para discutir informações solicitadas pela Aneel

Por OceparRepresentantes de cooperativas do ramo infraestrutura de diversos estados estiveram reunidos, nesta ter..

08 de março de 2017, 07:28

Por Ocepar

Representantes de cooperativas do ramo infraestrutura de diversos estados estiveram reunidos, nesta terça-feira (7), na sede do Sistema Ocepar, em Curitiba, para discutir detalhes de informações solicitadas pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) que deverão ser entregues até o dia 17 de abril por 14 cooperativas de eletrificação rural de todo o país que estão em processo de regulamentação junto à entidade, para que elas possam atuar como permissionárias de distribuição de energia elétrica.

O assessor jurídico da Federação das Cooperativas de Eletrificação Rural do Paraná (Fecoerpa), Odílio Lobo, disse que foram solicitados esclarecimentos à Aneel sobre pontos específicos que tratam dos levantamentos de ativos das cooperativas e do laudo que deve ser apresentado à Aneel. A reunião foi aberta pelos superintendentes do Sescoop/PR, Leonardo Boesche, e da Ocepar, Robson Mafioletti. “A energia elétrica é uma questão vital para o desenvolvimento econômico e social e há muito espaço para ser ocupado pelas cooperativas de infraestrutura”, ressaltou Boesche.

“Sabemos da complexidade desse setor, que é regulamentado pela Aneel. Por isso, aqui na Ocepar, a orientação do presidente José Roberto Ricken é oferecer todo apoio ao ramo para que ele possa se desenvolver cada vez mais, acrescentou Mafioletti.

O encontro na Ocepar contou com participantes do Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Mato Grosso do Sul e São Paulo. Também acompanharam os debates os coordenadores de Desenvolvimento Cooperativo do Sescoop/PR, João Gogola Neto, e da Gerência Técnica e Econômica da Ocepar, Sílvio Krisnki.

Houve ainda a participação do analista técnico da Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB), Marco Olivo Morato de Oliveira. De acordo com ele, um dos grandes desafios do ramo infraestrutura é promover uma assimetria de informações entre as cooperativas de eletrificação rural.

“É importante entender como funciona o setor elétrico, ser pró-ativo e, a partir daí, construir soluções para que possamos avançar”, afirmou. Ainda de acordo com Oliveira, a OCB está trabalhando para que a demanda cooperativismo brasileiro por energia elétrica possa ser atendida por meio da intercooperação entre a infraestrutura e os demais ramos.

Segundo a OCB, no Brasil, o ramo infraestrutura engloba 129 cooperativas e quase 900 mil cooperados, em 15 estados e no Distrito Federal. A maioria delas atua na distribuição de energia elétrica, principalmente na área rural. As 66 cooperativas de eletrificação existentes no país levam energia elétrica a mais de 600 mil consumidores.