“Curitiba não quer voltar atrás e nem ficar estagnada”, provoca Ney Leprevost

Roger Pereira


Com apoio de partidos evangélicos a partidos comunistas, o deputado estadual Ney Leprevost, foi oficializado, neste sábado, como candidato do PSD à prefeitura de Curitiba. Com a coligação mais numerosa entre os postulantes à prefeitura da capital, o deputado levará consigo partidos como o PSC e o PCdoB, aglutinando ainda PSL, PEN, PPL, PTC e PTN, entre outros.

Antes de subir no palanque, o deputado tratou de desmentir que tenha sido procurado por aliados de Gustavo Fruet (PDT) com o convite para que fosse candidato a vice do atual prefeito, garantindo a candidatura, com amplo apoio, na eleição seguinte, em 2020. “Eu não posso comentar sobre  articulações das quais não participei, mas, em momento algum eu cogitei deixar de ser candidato”, disse. “Acredito que nossa candidatura está crescendo, está sendo consolidada, a partir do momento que começar o programa eleitoral, nós, certamente, subiremos nas pesquisas”, disse.

Leprevost disse que, entre os diferenciais de sua candidatura, pretende apresentar um candidato a vice de fora do mundo político. “Ainda temos que conversar com todos os partidos aliados, mas posso adiantar que o vice dificilmente será um político. Poderá ser um empresário, um médico, um líder dos trabalhadores, um profissional liberal, um professor, mas dificilmente será alguém já conhecido no meio político”, afirmou.

Leprevost apontou que pretende crescer diante do acirramento da disputa entre o atual prefeito Gustavo Fruet (PDT) e o ex-prefeito Rafael Greca (PMN), cujas campanhas já trocam acusações e, até ações judiciais e alfineta. “Curitiba não quer voltar atrás e também não quer continuar estagnada. E eu entendo que Curitiba está desejando mudança, desejando inovação. Curitiba quer entrar no caminho das cidades inteligentes. Temos como tornar essa cidade mais participativa, permitir as pessoas tomar decisões junto com a prefeitura. Estou animado, acho que poderemos fazer uma grande campanha e uma bela gestão para tornar Curitiba uma capital de vanguarda”.

Ele disse, no entanto, que não pretende atacar adversários durante a campanha. “Pretendo fazer campanha de alto nível, debater Curitiba, as pessoas estão cansadas dos políticos tradicionais que costumam fazer ataques, me posicionarei com respeito e cordialidade quanto a meus adversários. Vou ganhar as eleições de forma ética e respeitosa”.

Previous ArticleNext Article
Repórter do Paraná Portal
[post_explorer post_id="375892" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]