Governo do Paraná vai comprar de 140 iPhones 6s

Redação


O governo do Estado do Paraná quer comprar 140 unidades do modelo mais recente e mais caro do iPhone, o modelo 6S, na versão com 64 GB. Para isso, se propõe a gastar R$ 4.299 por aparelho, além de mais R$ 249 e R$ 104 com capa e película, respectivamente. As informações são do Livre.jor, coletivo curitibano que monitora os bastidores do poder público.

Apenas com o dinheiro dos acessórios, é possível comprar mais de 20 modelos de celulares, como aponta uma busca simples em site de consulta de preços.

Pelo teto máximo do pregão, publicado pela Celepar no Diário Oficial do Comércio, Indústria e Serviços desta quinta-feira (30), o Governo está disposto a arcar com custo de mais de R$ 651 mil para a aquisição dos aparelhos.

No edital, o aparelho, com as especificações “iPhone 6s, 64 Gb de memória RAM, Sistema Operacional iOS 9 nas cores Cinza espacial ou prata”, está cotado com o valor máximo de R$ 4.299. O mesmo aparelho, em uma busca online, pode ser adquirido a partir de R$ 3.499, valor 20% menor que o teto do edital.

Motivo

O projeto é da Celepar, que atua “junto aos níveis de decisão de governo para o fortalecimento do uso de TI [tecnologia da informação] nos processos de gestão”, segundo o site do órgão.

Na licitação, a justificativa destaca que “a aquisição dos aparelhos e acessórios visa atualizar o parque instalado de smartphones que atendem à Rede Executiva do Estado do Paraná”.

A exigência de marca e modelo se justifica porque a Apple restringe a circulação de aplicativos no seu sistema operacional (iOS) apenas aos que foram por ela homologados. “Considerando que esses dispositivos terão acesso à rede privada do Estado do Paraná, onde estão armazenadas informações estratégicas e sigilosas, é fundamental a segurança desse ambiente”, diz a defesa da Celepar.

Em nota ao jornal Gazeta do Povo, a companhia explicou que a Rede Executiva foi implantada em 2012 e fornece aos executivos do governo estadual acesso a informações sobre a administração pública. Composta por soluções de software e hardware, a rede possibilita acesso a dados para tomada de decisões “a qualquer momento e em qualquer lugar”.

“O objeto que está sendo licitado atualiza as plataformas móveis em uso desde a implantação do projeto, e compreende smartphones, bem como, acessórios que objetivam a proteção física dos equipamentos”, diz a Celepar.

Previous ArticleNext Article