Professor da UEPG é denunciado por falsificação de dados em sistema da instituição

Andreza Rossini


Repórter Fábio Buchmann da CBN Curitiba  

Segundo o Ministério Público do Paraná, foram verificadas ao menos 86 situações em que o professor denunciado adulterou a plataforma digital da Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG) onde os docentes registram as aulas ministradas. A denúncia partiu da 8ª Promotoria de Justiça da Comarca.

O acusado dá aulas no curso de direito, e também é assessor legislativo no Município. Segundo a Promotoria, na  condição de funcionário público, o professor inseriu dados falsos com o objetivo de obter vantagem indevida para si.

Ao burlar o sistema, ele não tinha descontos nos salários. De acordo com o MP-PR o professor não cumpria as jornadas de trabalho de forma integral.

O acusado deve responder pelo crime de inserção de dados falsos em sistema de informações, previsto no Código Penal. A pena pode variar de 2 a 12 anos de prisão, além da perda das funções públicas.

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="441275" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]