Vereadores aumentam próprios salários na véspera do Natal no Paraná

Redação


Vereadores de São Pedro do Iguaçu, cidade com 6,3 mil habitantes na Região Oeste do Paraná, aprovaram nesta quinta-feira (24), véspera de Natal, aumento nos salários para os parlamentares da próxima Legislatura e também para prefeito, vice e secretários municipais. Uma sessão extraordinária foi convocada para aprovar os reajustes na manhã desta quinta-feira.

O projeto de lei aumenta o salário do prefeito da cidade de atuais R$ 10,2 mil para R$ 12 mil. Os salários (subsídios) dos próprios parlamentares sobe de R$ 3 mil para R$ 4,6 mil. No caso do presidente do legislativo vai dos R$ 3,7 mil para pouco mais de R$ 5 mil.

Veja também: VEREADORES DO PARANÁ APROVEITAM FINAL DE ANO PARA VOTAR AUMENTO DE SALÁRIOS

O presidente da Câmara, Francisco Coelho Prates (PMDB), afirma que o Legislativo apenas cumpriu obrigação de fixar subsídio que será pago a partir de 2017. Prates afirma que o momento foi escolhido para evitar desgastes que poderiam surgir com a aproximação das eleições.

“A palavra correta não é reajuste, a palavra correta é ‘estamos fixando’, fazendo a fixação dos salários dos vereadores. A lei determina que pode chegar até uma quantia ‘X’ e a gente preferiu ficar no meio ali. A lei determina que tem que ser (a votação do reajuste) até julho do ano que vem. Só que você vai deixar para fazer esse tipo de projeto lá em cima da hora da eleição? Aí o desgaste é maior”, argumentou em entrevista à CBN Curitiba.

Além de aprovar o projeto de lei que define os subsídios da próxima legislatura, os vereadores também tinham em pauta outros projetos para garantir pagamentos aos servidores do município e do próprio legislativo. A sessão foi acompanhada por um grupo que se demonstrou contrário à majoração do subsídio.

Prates defende que as críticas tinhas interesse político. “A população mesmo nem se lixou para isso. O que teve acompanhando foi pessoas que teve interesse de cunho político. Tinha em torno de 60 pessoas, 40 são candidatos a vereadores nas próximas eleições”, suspeita.

O presidente da Câmara Municipal disse que essa discussão ainda não terminou, e que há possibilidade de mais sessões extraordinárias na semana que vem, ainda antes do final de dezembro. Os vereadores de São Pedro do Iguaçu não recebem pagamentos adicionais pelos trabalhos extraordinários em plenário.

Previous ArticleNext Article