Patrocinados Patrocinado
Compartilhar

Encceja exterior 2019: prazo de inscrição é até 5 de julho

Continuam abertas, até 05 de julho, as inscrições para o Encceja Exterior 2019 (Certificação de Competências de Jovens e..

Conteúdo patrocinado - 26 de junho de 2019, 15:23

Portrait of pensive student carrying out test at lesson
Portrait of pensive student carrying out test at lesson

Continuam abertas, até 05 de julho, as inscrições para o Encceja Exterior 2019 (Certificação de Competências de Jovens e Adultos para residentes no exterior). O exame acontecerá em 18 cidades, de 12 países. São eles: Bélgica (Bruxelas); Espanha (Barcelona e Madri); Estados Unidos (Boston, Houston, Nova Iorque e Miami); França (Paris); Guiana Francesa (Caiena); Holanda (Amsterdã); Itália (Roma); Japão (Nagoia, Hamamatsu e Tóquio); Portugal (Lisboa); Reino Unido (Londres), Suíça (Genebra) e Suriname (Paramaribo).

O Encceja é destinado a jovens e adultos que não concluíram os estudos na idade adequada e desejam o certificado de conclusão do ensino médio ou fundamental. Interessados devem consultar o edital do Encceja Exterior 2019 para conferir todas as informações referentes às provas. O documento também apresenta as regras e o cronograma do exame para jovens e adultos em situação de privação de liberdade. As provas serão aplicadas nas unidades prisionais de Tóquio, no Japão, de 16 a 27 de setembro.

Provas Encceja 2019

As provas do Encceja Exterior 2019 são compostas por quatro avaliações objetivas, cada uma com 30 questões de múltipla escolha, e uma redação. O exame deve ser realizado por jovens a partir de 15 anos - para quem deseja certificado do ensino fundamental - e 18 anos para interessados em concluir o ensino médio.

A nota mínima para conseguir a certificação é de 100 pontos nas provas objetivas e de 5 pontos na redação. O participante que conseguir a nota mínima exigida nas quatro provas objetivas e na redação tem direito à Certificação de Conclusão de Ensino Fundamental ou do Ensino Médio. Já o participante que conseguir a nota mínima exigida em uma das quatro provas, ou em mais de uma, mas não em todas, tem direito à Declaração Parcial de Proficiência.

Agência Educa Mais Brasil