Enem: saiba o que comer antes da prova

Conteúdo patrocinado

Nutricionista alerta para a alimentação especial livre de gorduras
enem, exame nacional do ensino médio, enem 2021, o que comer, educação, bolsa de estudo, bolsa de estudos, educa mais brasil

A segunda etapa de provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) está prevista para ocorrer no próximo domingo (28). Dessa vez, os participantes devem responder 90 questões de matemática e ciências da natureza. Conhecida por ser uma prova longa – que dura, em média, cinco horas – escolher os alimentos adequados pode ajudar a ter pique e concentração que resultam em um bom rendimento na avaliação. 

A nutricionista e professora do curso de Nutrição Paula Pens Alves aconselha que os participantes evitem consumir alimentos que possam ocasionar indisposição, assim, evitar comidas gordurosas. A profissional indica que, antes da prova, o candidato deve buscar uma refeição rica em proteínas, carboidratos complexos e minerais, além de respeitar os horários para se alimentar.

“Para quem optar em fazer refeições maiores, o ideal é que ela seja feita em até 3 horas antes da prova. Já para aqueles que estão mais próximos do horário do fechamento dos portões, a dica é fazer um lanche rápido como frutas, biscoitos com fibras e barras de cereais sem açúcar, por exemplo”, indica a nutricionista.  

A professora também destaca que a quantidade de alimentos a serem levados para o dia da prova deve ser equilibrada e leve. “Na hora do exame, é sugerido levar frutas, mix de castanhas e até mesmo um sanduíche mais leve com vegetais e consumir a cada 1 hora. A água não deve ser deixada de lado, 250 ml a cada 30 minutos para hidratar. E evite alimentos com alto teor de açúcar, pois eles podem atrapalhar a atenção e no desempenho do candidato e concentração”, explica Paula. 

Confira outras dicas de alimentos para levar durante os dias do Enem: 

  • durante o Enem, o recomendável é levar água e fugir das gorduras e frituras, pois alimentos muito gordurosos retardam o esvaziamento gástrico e dão sono, prejudicando a leitura e interpretação dos enunciados; 
  • sucos energizantes, como o de mamão com laranja, também são uma boa pedida. Já o café é muito bom para nos deixar atentos, mas causa dependência e pode ocasionar insônia, intolerância alimentar, hiperatividade, falta de concentração, entre outras coisas. O ideal é consumir 2 xícaras pequenas por dia; 
  • outras opções interessantes e práticas são barras de cereais, frutas com casca ou já picadas – como banana e maçã que estejam em potes transparentes – e castanhas como a de caju; 
  • o clássico chocolate pode ser uma opção, mas priorize os mais amargos, com maior quantidade de cacau e menos açúcar que os tradicionais; 
  • outra questão é a temperatura dos alimentos: o calor pode ser inimigo. Por isso, é importante evitar itens como iogurtes ou outras bebidas com leite; 
  • e por fim, o mais importante: não faça a prova de estômago vazio.  

Revisão e correção gratuita da prova 

Até o dia da prova, aqueles estudantes que querem dar uma última revisada nos assuntos que serão cobrados podem contar com uma ajuda do projeto Educa Me Explica!, do Educa Mais Brasil. A plataforma educacional que disponibiliza bolsas de estudos com até 70% de desconto chamou especialistas no Enem para produzir vídeos curtos e bastante explicativos dos assuntos que caem no exame com mais frequência. 

Todo o conteúdo pode ser visto individualmente e de forma aleatória ou através de playlists que organizam os assuntos por disciplina. Abaixo, basta clicar no nome da matéria para ser direcionado para a playlist:

Ao final do exame, por meio do aplicativo (app) Gabarito do Enem, o candidato consegue conferir o número de acertos na prova. Para isso, basta preencher as informações do app com o tema, cor e idioma do caderno e as respostas escolhidas. Em tempo real, o Stoodi – edtech de cursinho on-line preparatório para o Enem e pré-vestibular que criou o aplicativo, indica na ferramenta quais foram os acertos do estudante e exibe uma comparação com a média de outros usuários que estarão utilizando o aplicativo. 

Fonte: Agência Educa Mais Brasil

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="806467" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]