Bolsonaro grava vídeo no hospital e agradece orações

Talita Fernandes - Folhapress


Após ser internado para se submeter a uma cirurgia, o presidente Jair Bolsonaro gravou um vídeo de dentro do hospital Albert Einstein, em São Paulo, para agradecer ao apoio e orações.

Bolsonaro chegou na manhã deste domingo (27) ao Einstein e realizou exames pré-operatórios. Na manhã de segunda (28) ele passará por um procedimento para retirada de uma bolsa de colostomia, colocada desde que ele foi vítima de uma facada em setembro de 2018.

O presidente aparece na imagem do vídeo vestindo a roupa do hospital e sentado num leito, com equipamentos médicos ao fundo. Esta é a segunda vez que ele se interna no Einstein desde o ataque.

No período de campanha, ele passou 23 dias internado no hospital israelita, para onde foi transferido um dia depois dos primeiros atendimentos na Santa Casa de Juiz de Fora (MG).

“Primeiro quero agradecer a Deus por estar vivo, depois a vocês pelo mandato que eu ora eu exerço em Brasília”, disse o presidente.

No vídeo, ele fala que a cirurgia deve ter início às 7h de segunda e tem previsão de durar três horas.

“Se Deus quiser ocorrerá tudo muito bem”, afirmou.

Bolsonaro fez ainda um balanço de suas atividades na última semana e avaliou sua passagem por Davos (Suíça), onde participou do Fórum Econômico Mundial, como “um sucesso”.

“No meu entender foi um sucesso. Tenham certeza, todos gostam do Brasil. O Brasil será uma grande nação, com toda certeza”, afirmou.

A viagem de Bolsonaro a Davos, a primeira ao exterior como presidente, não atendeu à expectativa de que ele detalhasse o plano econômico de seu governo. Sua fala, de apenas seis minutos, foi avaliada como genérica por presentes.

O presidente comentou ainda a tragédia de Brumadinho (MG), onde o rompimento de uma barragem de rejeitos da Vale deixou mortos e desaparecidos.

“Aquela barbaridade em Brumadinho, em Minas Gerais. Algo que afeta a todos nós e nós somos solidários aos familiares das vítimas”, disse.

Depois de sobrevoar a região no sábado (26), Bolsonaro disse que seus ministros tomaram providências para “minorar a dor dos familiares bem como dar apoio aos sobreviventes, entre outras coisas”.

O resultado da avaliação de médica a que o presidente foi submetido neste domingo deve ser divulgado até o fim do dia.

A Presidência da República será assumida pelo vice, Hamilton Mourão, na segunda e ele permanecerá no cargo até 48 horas após a cirurgia de Bolsonaro.

O presidente reassume o cargo na sequência, e o Palácio do Planalto já deslocou uma estrutura de gabinete de Brasília para São Paulo.

Bolsonaro deve despachar do quarto do hospital e terá à sua disposição uma estrutura para realização de teleconferências, por meio das quais conversará com seus auxiliares.

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="589500" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]