Política
Compartilhar

Novas concessões de pedágio devem ter redução de 50% nas tarifas, diz Ratinho Junior

O governador Ratinho Júnior (PSD) anunciou nesta quarta-feira (13) que o governo federal vai licitar as concessões de ro..

Alexandra Fernandes - 13 de fevereiro de 2019, 17:35

Foto: ANPr
Foto: ANPr

O governador Ratinho Júnior (PSD) anunciou nesta quarta-feira (13) que o governo federal vai licitar as concessões de rodovias que foram o Anel de Integração e que deve haver redução de 50% no valor atual das tarifas de pedágio. Os contratos finalizam em 2021, e a perspectiva é fazer as licitações já em 2020.

De acordo com Ratinho Junior, o governo federal deu anuência para três exigências feitas pelo Paraná: redução de preços, obras de modernização e construção de contornos rodoviários.

"Primeiro, que cumpram a modernização das rodovias do estado, duplicações que essas concessões não fizeram. Segundo, que façam os contornos importantes para nosso estado, como o contorno de Londrina, de Ponta Grossa e de outras cidades que precisam ter um novo contorno para atender a mobilidade e tirar o fluxo de dentro dessas cidades. Em terceiro, que diminuam em, pelo menos 50%, os preços do pedágio", disse.

Uma reunião com o Ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, em Brasília, definiu a criação de um comitê de trabalho formado por representantes do estado e do governo federal para tratar das concessões paranaenses. O governador disse que o ministro concordou com as exigências feitas e que a primeira reunião conjunta deve acontecer até a próxima semana.

"Já está bem adiantado em Brasília, pela Caixa Econômica Federal, todo o trabalho de concessões, não só das rodovias do Paraná, como do Brasil, outras rodovias", disse. "O Paraná vai trabalhar em conjunto com o governo federal para avançar nessas novas concessões e colocar outras rodovias importantes, estamos fazendo um estudo, para que possam fazer parte".

O comitê conjunto avalia a inclusão de outras rodovias do Estado no novo programa federal de concessões, como a PR-323 no Noroeste, a PR-280 no Sudoeste e a PR-092, no Norte Pioneiro. Os atuais contratos de concessão de rodovias do Paraná são alvos da Operação Lava Jato, nas fases batizadas de Integração I e II, que investigam crimes como corrupção, fraude a licitações e lavagem de dinheiro na gestão das concessões.

O Anel de Integração foi criado em 1997 e interliga as principais cidades do estado. São seis lotes de concessão de estradas federais feitas por 24 anos. O anel tem 2,4 mil quilômetros.