‘Esperteza na vida pública não tem lugar’, garante novo presidente do TCE-PR

Cleverson Bravo - BandNews FM Curitiba


O conselheiro Nestor Baptista tomou posse como novo presidente do Tribunal de Contas do Estado em cerimônia na tarde desta quarta-feira (23), no Plenário do TCE. Advogado e jornalista, ele foi deputado estadual por uma década até 1989, ano em que foi nomeado conselheiro do Tribunal. Natural de Ponta Grossa, Nestor Baptista tem 70 anos. O novo presidente do TCE assume para o biênio 2019-2020.

“Quero trabalhar com o apoio de vocês, como tive no passado também da Assembleia,  com um combate permanente à esperteza. Esperteza na vida pública não tem lugar e nós temos que combatê-la, porque temos que entender o mal que ela representa para a sociedade. É esse o compromisso que quero ter”, disse.

Nestor Baptista foi presidente do TCE em 1994 e, mais tarde, em 2007. Foi ainda vice-presidente em três mandatos e corregedor-geral em outros três. Na gestão passada, o conselheiro era vice-presidente. “Nosso compromisso vai ser a disposição que já tivemos no passado, mas com uma responsabilidade aumentada. Porque o Brasil hoje é outro, o estado do Paraná é outro, as transformações ocorreram e continuam ocorrendo”.

Nestor Baptista herda o cargo do conselheiro Durval Amaral. Na despedida, ele destacou a importância da aproximação do Tribunal de Contas com as demandas da sociedade.

“Nossas auditorias realizadas no âmbito do plano plurianual de fiscalização e do monitoramento das decisões dessa Corte contabilizaram benefícios imediatos ainda no curso de suas execuções, como a matrícula de alunos que estavam fora das escolas e a construção de creches, que atenderam muitas crianças em cidades do interior. Ações como estas são capazes de fazer diferença significativa na vida das pessoas e na qualidade de vida das pessoas. Nossa atuação será tão ou mais percebida quanto mais próxima estiver das pessoas e fizer sentido para elas. Precisamos fortalecer nossa conexão com a sociedade através de uma estratégia que contemple as necessidades dos cidadãos”, disse.

O conselheiro destacou ainda outras iniciativas da gestão dele. Durval Amaral chamou atenção para o modelo de fiscalização adotado desde abril. A revisão privilegia a agilidade no julgamento dos processos e a atuação preventiva da corte.

“Ao adotarmos como estratégias a realização de fiscalizações concomitantes, em especial, as relativas a atos de gestão, editais de licitação e de qualidade da pavimentação asfáltica no estado do Paraná, conseguimos evitar que milhões de reais dos cofres públicos fossem desperdiçados. Não basta para nós, do Tribunal de Contas, apurar a responsabilidade depois que o dano foi causado. Queremos evitar que o prejuízo exista para o erário público, por isso, a fiscalização concomitante passou a ser meta prioritária”, disse.

Também foram empossados o novo vice-presidente, conselheiro Fabio Camargo, e o novo corregedor-geral da Casa, conselheiro Ivens Linhares. Ao final da solenidade, o novo presidente do TCE fez o sorteio do relator das contas do governador do Estado no exercício de 2019. A função caberá ao conselheiro Ivan Bonilha.

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="588702" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]