Temer grava participação no Programa Silvio Santos

Mariana Ohde


Com Marcelo Brandão, Agência Brasil

O presidente Michel Temer gravou, na tarde desta quinta-feira (18), uma participação no programa do empresário e apresentador Silvio Santos. Na visita, Temer defendeu a reforma da Previdência, em mais um esforço pela popularização da ideia e sua aprovação na Câmara dos Deputados.

Pelo Twitter, Temer comentou sua participação, reafirmando que a reforma combate privilégios.

“Foi uma honra e uma alegria participar do programa do Silvio Santos, no SBT. Tive a oportunidade única de explicar a importância de uma reforma da Previdência mais justa para todos e que combata os privilégios”, disse o presidente.

Em seu perfil na rede social, o presidente publicou uma foto dele no palco, junto com o apresentador.

A participação de Temer no programa foi acertada na semana passada, quando os dois se encontraram em São Paulo. O ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Moreira Franco, também esteve no encontro e, via Twitter, afirmou que Temer havia conquistado “um aliado de peso” para a reforma da Previdência.

Ainda não há data definida para o programa com a participação de Temer ir ao ar.

Reforma em dificuldades

Na terça-feira (17), durante discurso na Câmara de Comércio dos Estados Unidos, em Washington, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), afirmou que não há otimismo quanto à aprovação da reforma da Previdência em fevereiro – a votação está marcada para o dia 19.

O deputado ressaltou que o Brasil está em ano eleitoral, o que deve afetar a agenda do Congresso Nacional e voltou a atribuir o atraso na votação da reforma em plenário às denúncias apresentadas pela Procuradoria-Geral da república contra o presidente Michel Temer no ano passado.

Segundo Maia, a composição da base aliada ao governo caiu de 360 deputados para 250, depois da votação das denúncias na Câmara.

“Neste momento, a gente prioriza a agenda da reforma da Previdência sem nenhum tipo de otimismo, sem nenhum discurso em que a gente diga que esta é uma matéria que estará resolvida em fevereiro de 2018”, disse Maia aos empresários.

 

A proposta aguarda análise do plenário desde maio do ano passado. Por se tratar de proposta de emenda à Constituição (PEC), são necessários pelo menos 308 votos favoráveis entre os 513 deputados para a reforma ser aprovada pelo plenário, em dois turnos.

O presidente da Câmara afirmou que, a partir de semana que vem, vai se reunir com todos os líderes e parlamentares para checar “se está muito longe ou muito perto de votar essa reforma”.

Previous ArticleNext Article
Repórter no Paraná Portal
[post_explorer post_id="477517" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]