Relatora vota contra cancelamento de condenação de Abib Miguel, mas julgamento é adiado

William Bittar - CBN Curitiba


A desembargadora do Tribunal de Justiça do Paraná (TJPR), Ana Paula Kaled Accioly Rodrigues da Costa, votou contra um mandado de segurança impetrado pela defesa do ex-diretor-geral da Assembleia Legislativa do Paraná, Abib Miguel, em que pedia o cancelamento da condenação de mais de 250 anos de prisão por lavagem de dinheiro e organização criminosa.

No entanto, o desembargador, Benjamin Acácio de Moura e Costa, pediu vistas do caso logo após a manifestação da relatora e o julgamento foi adiado.

Segundo a denúncia do Ministério Público do Paraná (MPPR), o ex-diretor-geral teria comandado um grande esquema de lavagem de dinheiro na Alep entre 1997 e 2014, com o desvio de mais de R$ 260 milhões.

As investigações apontaram que eram contratados funcionários fantasmas e a publicação era feita nos Diários Oficiais, mas com impressões reduzidas.

Em fevereiro, a 2ª Câmara Criminal do TJPR manteve a condenação de Abib Miguel, mas a defesa dele alegou que um dos desembargadores, José Maurício Pinto de Almeida, é suspeito para julgar o caso, já que foi o relator do chamado “Diários Secretos” e que condenou o ex-diretor-geral.

A defesa alega ainda que o presidente da 2ª Câmara Criminal, que negou o pedido de suspeição, não poderia ter tomado sozinho a decisão.

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="777581" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]