Política
Compartilhar

Ações criminais tiram Gleisi e sete deputados paranaenses do ‘Oscar da Política’

Ações criminais tiram o nome da senadora Gleisi Hoffmann, do PT, e sete deputados paranaenses da lista prévia de votação..

BandNews FM Curitiba - 19 de junho de 2018, 13:47

Foto: Pedro França / Agência Senado
Foto: Pedro França / Agência Senado

Ações criminais tiram o nome da senadora Gleisi Hoffmann, do PT, e sete deputados paranaenses da lista prévia de votação para o Prêmio Congresso em Foco, o ‘Oscar da Política’. Os senadores Alvaro Dias, do Podemos, e Roberto Requião, do MDB, assim como 22 dos 30 paranaenses na Câmara Federal, integram a lista prévia de parlamentares aptos a receberem votos para o prêmio.

Foi divulgada nesta segunda-feira (18) a lista preliminar dos deputados e senadores aptos a serem votados no Prêmio Congresso em Foco. Para estar na lista, os parlamentares precisam ter exercido mandato neste ano por pelo menos 60 dias e não podem responder a acusações criminais. Foram excluídos da relação os congressistas denunciados pelo Ministério Público ou que sejam alvo de ações penais e inquéritos em andamento.

A lista final será divulgada no próximo dia 25. O processo de votação pela internet se dará entre os dias primeiro e 31 de julho. Os vencedores serão anunciados na cerimônia de premiação em 13 de agosto. Entre os paranaenses, não estão aptos a receber votos, por envolvimento em inquéritos, os deputados Alex Canziani, do PTB; Alfredo Kaefer, do PSL; Luiz Nishimory, do PR; Nelson Meurer, do PP; Osmar Bertoldi, do DEM; Takayama, do PSC; e Zeca Dirceu, do PT.

Todos esses são alvos de inquéritos em andamento ou já foram condenados criminalmente. Pela primeira vez serão levados em conta, além dos procedimentos em tramitação no Supremo Tribunal Federal, investigações remetidas a instâncias inferiores em razão do novo entendimento sobre o foro privilegiado. O deputado Dilceu Sperafico, do PP, está fora da lista por estar licenciado da Câmara enquanto exerce função de secretário da Casa Civil do governo do Paraná.

Conforme o regulamento, o parlamentar que não está na relação ainda tem cinco dias para solicitar a inclusão do nome, caso comprove atender os requisitos. Para isso, deverá apresentar ao site documentação que comprove que não têm mais contas a prestar à Justiça e que exerceu o mandato pelo período mínimo pré-estabelecido.