Política
Compartilhar

Aécio Neves após ser cortado em foto: "Não pegaram melhor ângulo"

Depois de reunião, Paulinho da Força postou uma foto com Aécio e Eduardo Leite, enquanto o ex-governador gaúcho optou por compartilhar um registro sem o tucano.

Redação - 20 de abril de 2022, 16:55

(Foto: Divulgação/Twitter)
(Foto: Divulgação/Twitter)

O deputado federal Aécio Neves (PSDB-MG) respondeu com ironia após ser cortado de uma foto com o tucano Eduardo Leite e o deputado Paulinho da Força (Solidariedade-SP). Em um story no Instagram, ele postou: "Poxa! Não pegaram mesmo meu melhor ângulo!".

Após reunião no início da semana, Paulinho da Força e Eduardo Leite postaram fotos diferentes nas redes sociais. Enquanto o deputado paulista colocou um registro com os três integrantes, o ex-governador gaúcho optou por compartilhar uma fotografia sem Aécio Neves. Veja:

"Estive hoje com o meu amigo e deputado Aécio Neves e com o ex-governador Eduardo Leite (RS). Leite me explicou sobre o seu trabalho para ser candidato a presidente da República pela terceira via", postou Paulinho nas redes sociais.

Já Leite não mencionou Aécio: "Encontrei há pouco o deputado Paulinho da Força, presidente do Solidariedade para uma boa conversa sobre o Brasil e a necessária construção de convergências na agenda política do país".

A exclusão de Aécio Neves foi ironizada por opositores nas redes sociais. Algumas pessoas criaram memes e falaram em "fim de carreira" e que ele "envelheceu mal". O candidato à presidência em 2014 levou o fato como brincadeira: "Poxa! Não pegaram mesmo meu melhor ângulo!".

A REUNIÃO DE AÉCIO, PAULINHO E LEITE

Aécio Neves, Paulinho da Força e Eduardo Leite estiveram reunidos na segunda-feira (18). Eles discutiram projetos a nível nacional e uma possível aliança entre PSDB, Solidariedade e outras legendas para compor a chamada "terceira via" nas eleições presidenciais de outubro.

O PSDB aprovou em prévia no ano passado o nome de João Doria como candidato ao Palácio do Planalto. Mesmo assim, Eduardo Leite renunciou ao governo do Rio Grande do Sul e disse que "o debate não poderia chegar ao fim". 

Aécio Neves é, desde o ano passado, um dos articuladores do nome de Leite para disputar a presidência da República. No próximo mês, PSDB, União Brasil, MDB e Cidadania devem anunciar um nome único para concorrer nas eleições.

Após toda essa situação nesta semana, mesmo com a reunião dos três, o Solidariedade indicou apoio à candidatura de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) nas eleições presidenciais de 2022.