Alberto Youssef e Delcídio prestam depoimento em ação contra chapa Dilma e Temer

Fernando Garcel


O doleiro Alberto Yousseff e o senador cassado Delcídio do Amaral serão ouvidos como testemunhas de acusação na ação do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) contra Dilma Rousseff (PT) e Michel Temer (PMDB) nesta terça-feira (11). A chapa de Dilma e Temer responde por abuso de poder político e econômico na eleição à presidência em 2014 em uma ação movida pelo PSDB.

Ambos estão presos em Curitiba em decorrência das investigações da Operação Lava Jato. Eles não são os primeiros investigados que serão ouvidos na ação do TSE contra a chapa. Também foram convocadas como testemunhas pessoas como a publicitária Mônica Moura, o empresário ligado à empreiteira Camargo Corrêa Dalton Avancini, o lobista Fernando Soares “Baiano”, o empresário Eike Batista e o ex-diretor da Petrobras Nestor Cerveró.

Na ação, o PSDB acusa a coligação entre PT e PMDB de cometer abuso de poder político e econômico. A ação investiga se a campanha à reeleição de Dilma/Temer foi abastecida com recursos desviados da Petrobras.

Segundo o TSE, os depoimentos devem ser disponibilizados em breve. “O inteiro teor dos depoimentos será divulgado posteriormente no portal do Tribunal Superior Eleitoral, na internet. A medida confere plena transparência à ação que tramita no TSE desde dezembro de 2014. As peças digitalizadas dos mais de 10 volumes do processo, com 300 folhas cada um, em média, já estão disponíveis para consulta”, diz o comunicado.

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="390558" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]