Política
Compartilhar

Alcolumbre cobra responsabilidade de Bolsonaro após apoio às manifestações

Davi Alcolumbre, presidente do Senado, emitiu uma nota oficial em que cobra responsabilidade do presidente Jair Bolsonar..

Redação - 15 de março de 2020, 21:50

(Pedro França/Agência Senado)
(Pedro França/Agência Senado)

Davi Alcolumbre, presidente do Senado, emitiu uma nota oficial em que cobra responsabilidade do presidente Jair Bolsonaro após as manifestações deste domingo (15).

O parlamentar afirmou que Bolsonaro ressaltou a batalha contra o coronavírus e disse que os protestos, a favor do governo federal e contra o Congresso Nacional, desrespeitaram as recomendações do Ministério da Saúde. Em Brasília, Bolsonaro foi aos manifestantes que estavam em frente ao Palácio do Planalto e chegou a apertar as mãos de alguns deles, além de pegar celulares para tirar fotos.

"A gravidade da pandemia exige de todos os brasileiros, e inclusive do presidente da República, responsabilidade! Todos nós devemos seguir à risca as orientações do Ministério da Saúde", publicou Alcolumbre.

https://twitter.com/davialcolumbre/status/1239342584486658050

Segundo o Ministério, uma das medidas para combater a transmissão do coronavírus é evitar multidões.

Além disso, vale lembrar que Bolsonaro foi testado para detectar a presença do COVID-19. Mesmo com o resultado foi negativo, o presidente estava em isolamento.

BOLSONARO CITA FUTEBOL E CARNAVAL

O presidente Jair Bolsonaro concedeu entrevista a CNN Brasil na noite deste domingo e justificou seu apoio às manifestações.

"O povo resolveu ir às ruas. E eu resolvi ir ver o que estava acontecendo. Passei de carro, não parei, e depois fui para a presidência. Agora sabemos que as pessoas correm um risco seríssimo desse vírus deflagrar de forma grave em nosso país. Mas é uma realidade. O metrô está cheio, os ônibus estão cheios, o estádio de futebol. O Carnaval foi uma coisa inacreditável até o que aconteceu", disse ele.

NOTA DE ALCOLUMBRE CONTRA BOLSONARO

Leia a íntegra da nota:

É hora de amadurecermos como Nação. Com a pandemia do coronavírus fechando as fronteiras dos países e assustando o mundo, é inconsequente estimular a aglomeração de pessoas nas ruas.

A gravidade da pandemia exige de todos os brasileiros, e inclusive do presidente da República, responsabilidade! Todos nós devemos seguir à risca as orientações do Ministério da Saúde.

Convidar para ato contra os Poderes é confrontar a Democracia. É tempo de trabalharmos iniciativas políticas que, de fato, promovam o reaquecimento da economia, criem ambiente competitivo para o setor privado e, sobretudo, gerem bem-estar, emprego e renda para os brasileiros.

Fonte: Agência Senado