ALEP terá comissão para negociar com a Petrobras a manutenção das atividades da Fafen

Redação

Fafen - Assembleia - comissão - Araucária

O final das atividades da Fafen (Fábrica de Fertilizantes Nitrogenados do Paraná) está na pauta da Alep (Assembleia Legislativa do Estado do Paraná). O encerramento da empresa pode resultar na demissão de 996 trabalhadores e por isso uma comissão suprapartidária irá buscar diálogo com o presidente da Petrobras, Roberto Castello Branco, para tentar manter os empregos.

“A Mesa Executiva determina que se forme a comissão dos deputados, representada pelas lideranças dos partidos. Daremos todo o apoio necessário para que vão ao Rio de Janeiro, em nome do Poder Legislativo”, explicou o presidente da Alep, Ademar Traiano (PSDB), na sessão desta terça-feira (3).

A proposta foi feita pelo deputado Michele Caputo (PSDB) em articulação com a bancada do PT (Partido dos Trabalhadores) e com a liderança do Governo, comandada pelo deputado Hussein Bakri (PSD).

A decisão foi tomada pelos parlamentares após o presidente do Sindiquímica (Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias Petroquímicas do Paraná), Paulo Antunes, explicar os impactos do fechamento da fábrica em Araucária, região metropolitana de Curitiba.

“(A Fafen) Desenvolve a cidade de Araucária, arrecadando impostos e a colocando como uma das mais modernas do país. Estamos há 42 dias ocupados em frente à unidade tentando sensibilizar a gerência da Petrobras, a classe política paranaense e o governo federal”, pontuou Antunes.

Caputo reforçou que a presença do governador do Paraná, Ratinho Junior, durante a conversa com a presidência da Petrobras será de grande importância para a manutenção das atividades na Fafen. “Precisamos saber saber quais são os motivos para o fechamento e apresentar a pauta com os trabalhadores”, finalizou o deputado.

Nesta sexta-feira (6), o TRT (Tribunal Regional do Trabalho) da 9ª região terá uma nova audiência para tentar chegar a um consenso entre os representantes da Petrobras e da Sindiquímica. Ambas as partes terão que apresentar os avanços nas negociações.

Previous ArticleNext Article