Aliados de Bolsonaro pedem cassação de Gleisi por entrevista à Al Jazeera

Jordana Martinez


Os deputados federais Major Olimpio (PSL) e Delegado Fernando Francischini (PSL-PR) acusam a senadora e presidente nacional do PT, Gleisi Hoffmann de crimes contra a segurança nacional por conta da entrevista feita à emissora de televisão árabe Al Jazeera.

A representação contra a senadora foi protocolada  na Procuradoria Geral da República, no Conselho de Ética do Senado, no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e no Supremo Tribunal Federal (STF).

Nesta terça-feira (17), a entrevista de Gleisi foi transmitida pela rede de TV Al Jazeera. A senadora aproveita o espaço para denunciar que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva seria um “preso político” no Brasil.

“O objetivo da prisão é não permitir que Lula seja candidato na eleição deste ano”, afirma a presidente do PT que chega a convidar “a todos e a todas” a se juntarem à “campanha pela libertação do ex-presidente”, disse.

Para Francischini, que é coordenador da campanha presidencial de Bolsonaro “a senadora Gleisi pirou, ultrapassou todos os limites da lei”: “Conclamar o mundo árabe e palestinos para estimular o ódio entre nações e religiões, para defender Lula”, questionou nas redes sociais.

Para o deputado Major Olimpio, que é aliado político de Bolsonaro, o ato foi irresponsável:

“Incitando o mundo árabe para que se insurjam no apoiamento para o que ela chama de crime político praticado por Lula”, afirmou nas redes sociais.

“Pratica a senadora vários tipos penais…  crimes contra o estado e a ordem pública nacional. Deixou a sociedade brasileira estarrecida, a Al Jazeera alcança milhões em uma região tomada por terroristas e ela vem incitar essas forças a promoverem o quê em território brasileiro?”, questionou.

Pelas redes sociais, a senadora justificou que a entrevista que deu à Al Jazeera teve exatamente o mesmo conteúdo das entrevista que deu a outras emissoras internacionais como a BBC de Londres, Agência EFE da Espanha e Tv SIC de Portugal.

“Penso que o incômodo com essa entrevista não foi com o conteúdo da minha fala, mas com o veículo de comunicação onde ela se deu. Só posso reputar a isso a ignorância, o preconceito, a  xenofobia contra o povo árabe”, afirmou em plenário.

Previous ArticleNext Article
Jordana Martinez
Profissional multimídia com passagens pela Tv Band Curitiba, RPC, Rede Massa, RicTv, rádio CBNCuritiba e BandNewsCuritiba. Hoje é editora-chefe do Paraná Portal.