Política
Compartilhar

Aliança de PDT e PSOL em torno de Boulos em SP teria apoio contido a Ciro

No avanço das tratativas entre PDT e PSOL em torno de Guilherme Boulos para o governo de São Paulo, revelado pelo jornal..

Mirian Villa - 04 de janeiro de 2022, 08:30

SÃO JOSE DOS CAMPOS, SP - 30.07.2018: GUILHERME-BOULOS - O candidato do PSOL à Presidência da República, Guilherme Boulos, durante evento no Sindicato dos Químicos em São José dos Campos (SP), na região do Vale do Paraíba, na noite da segunda-feira (30). (Foto: Lucas Lacaz Ruiz/Folhapress)
SÃO JOSE DOS CAMPOS, SP - 30.07.2018: GUILHERME-BOULOS - O candidato do PSOL à Presidência da República, Guilherme Boulos, durante evento no Sindicato dos Químicos em São José dos Campos (SP), na região do Vale do Paraíba, na noite da segunda-feira (30). (Foto: Lucas Lacaz Ruiz/Folhapress)

No avanço das tratativas entre PDT e PSOL em torno de Guilherme Boulos para o governo de São Paulo, revelado pelo jornal Folha de S.Paulo, os dois lados dizem que, caso a aliança se concretize, a relação de apoio a Ciro Gomes deverá ser contida, com algumas aparições conjuntas, ou, ao menos, um pacto de não agressão, para evitar constrangimentos.

O PSOL trabalha com duas opções nas eleições de 2022: uma candidatura própria ou apoiar Lula (PT), o que já foi colocado ao PDT em mais de uma ocasião, sem que houvesse atritos.

Juliano Medeiros, presidente do PSOL, afirma que "a candidatura de Ciro será tratada com o máximo respeito" caso o acordo se concretize.

Carlos Lupi, presidente do PDT, esboçou ter compreensão similar ao falar sobre o tema com a Folha de S.Paulo no domingo (2). "Boulos receberia o Ciro, fazendo a praxe de candidato a governador, e faria a campanha de quem quisesse, no caso, também a do Lula", disse.