Aloizio Mercadante é hostilizado em aeroporto de Portugal

Narley Resende


Ex-ministro da Educação e Casa Civil do governo Dilma Rousseff, Aloizio Mercadante (PT) foi hostilizado no fim de semana em um aeroporto de Lisboa, em Portugal. Em nota, o ex-ministro afirma que irá processar os responsáveis.

Um vídeo mostra o ex-ministro pedindo informações à comissária na entrada do check-in do aeroporto e depois voltando ao fim da fila.

Neste momento, um grupo de brasileiros questiona uma suposta tentativa de Mercadante de furar a fila. Ele é então xingado de “ladrão” e “vagabundo”.

O ex-ministro chega a olhar para os demais passageiros, mas não esboça qualquer reação. Um dos membros do grupo hostil diz que o ex-ministro “não está no Brasil”, numa referência à tentativa frustrada de passar à frente na fila.

A assessoria do ex-ministro informou que o petista e sua esposa foram chamados pelo sistema de som para comparecerem ao balcão da companhia e que não houve tentativa de passar na frente de outros passageiros. “O ex-ministro sempre respeitou as filas, que são democráticas e não foi diferente desta vez, apenas marcada pela má-fé e a intolerância”, diz a nota.

No comunicado, a afirma que a atitude hostil foi causada “insistentemente por um cidadão e seu pequeno grupo”. Mercadante deve processar o homem, que seria morador de São Caetano, em São Paulo.

A assessoria do PT Nacional informou que o ex-ministro não tem cargo no partido no momento. A viagem a Portugal foi de ordem pessoal.

Outros casos

Políticos e personalidades têm sido hostilizados com frequência em espaços públicos, principalmente aeroportos. Um dos casos mais recentes é o da senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM) no aeroporto de Curitiba. Na semana passada, a senadora recebeu apoio de colegas do parlamento que relataram outros casos. Vanessa Grazziotin está processando o advogado acusado de agredi-la.

[insertmedia id=”rpHVMnqIQ8k”]

Valter Campanato/ABr
Valter Campanato/ABr

Previous ArticleNext Article