Política
Compartilhar

Alvaro Dias diz estar "perplexo e emocionado" após convite para concorrer à presidência

O político paranaense dará uma resposta até o dia 5 de agosto, prazo final para a oficialização de candidaturas à Justiça Eleitoral.

Redação - 01 de agosto de 2022, 11:35

(Foto: Roque de Sá/Agência Senado)
(Foto: Roque de Sá/Agência Senado)

O senador Alvaro Dias (Podemos-PR) disse estar "perplexo e emocionado" após ser convidado pelo partido para concorrer novamente à presidência da República. A indicação ocorreu durante a convenção nacional da legenda, no domingo (31).

"Sinceramente, estou perplexo. Mas emocionado. É uma grande emoção para quem sonha com um país diferente", afirmou Alvaro durante o evento. Após o discurso, membros do Podemos gritaram palavras de ordem: "Brasil, pra frente: Alvaro presidente".

O político paranaense dará uma resposta até o dia 5 de agosto, prazo final para a oficialização de candidaturas à Justiça Eleitoral. Na data, o partido fará a convenção estadual para as eleições de 2 de outubro deste ano.

Alvaro Dias, em 2018, ainda durante o atual mandato dele como senador, foi candidato à presidência da República e ficou na nona colocação no primeiro turno, recebendo 859.601 votos, o que representa 0,80% dos votos válidos.

ALVARO DIAS É PRÉ-CANDIDATO AO SENADO PELO PARANÁ

Até o momento, Alvaro Dias se coloca mais uma vez como pré-candidato ao Senado pelo Paraná. Nas pesquisas eleitorais mais recentes, ele está tecnicamente empatado com o ex-ministro Sergio Moro (União Brasil).

Os dois líderes eram correligionários até abril deste ano, quando Moro deixou a corrida presidencial e o Podemos para entrar no União Brasil, partido resultante da fusão entre o PSL e o Democratas.

A ideia inicial era que o ex-ministro e ex-juiz federal fosse candidato ao Senado por São Paulo. Porém o TRE-SP (Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo) negou a transferência de domicílio eleitoral.

Como última possibilidade, restou a Moro ser candidato pelo estado onde nasceu: o Paraná. Em julho, ele confirmou que pleiteia uma vaga no Senado, cuja atual cadeira pertence justamente a Alvaro Dias.