Alvaro quer política do Paraná reunida em projeto nacional: sua candidatura

Roger Pereira


Na construção de um palanque forte para o Podemos em seu estado, o senador Alvaro Dias, pré-candidato à presidência da República, filiou, na noite desta quinta-feira, o deputado federal Diego Garcia (eleito pelo PHS) à nova legenda. Na cerimônia, esteve presente a deputada Christiane Yared, também do PHS, que recebeu o convite para ingressar na legenda e disputar uma das vagas ao Senado pelo novo partido. Segundo Alvaro, a candidatura a governador está reservada para seu irmão, ex-senador Osmar Dias (hoje no PDT).

Alvaro disse que, no Paraná, pretende transformar sua candidatura num projeto suprapartidário estadual, com apoios em todas as correntes políticas, para eleger um paranaense ao principal cargo do país. “O palanque é cada quarteirão de rua de cada cidade, é a casa de cada cidadão paranaense. Somos todos Paraná. É uma oportunidade única de esse estado se reunir num projeto nacional. Nosso palanque tem que ser suprapartidário”.

Questionado sobre as articulações com os possíveis candidatos a governador, suas recentes conversas com Ratinho Júnior (PSD) e a situação de seu irmão, Osmar, Alvaro disse que a prioridade é filiar Osmar ao Podemos. “O candidato a governador, o povo que decide. Eu conversei com o Ratinho Júnior como conversei com todos os candidatos. Nós convidamos o Osmar para se filiar ao Podemos. Ele é o nosso convidado. Depende dele. Cabe a ele essa decisão, assim como cabe a ele a decisão de disputar o governo, mas ele foi convidado para se filiar ao Podemos”.

Recém-filiado ao Podemos, Diego Garcia afirmou que, para os aspirantes a cargos nas eleições proporcionais, a candidatura própria ao governo do estado, principalmente de um nome como o de Osmar, seria um grande impulso. “Mas sabemos que é inevitável, pela atual regra do jogo, pela necessidade de tempo de TV, a busca por alianças. E, pelo projeto maior, vamos aceita-las e trabalhar por elas”.

Ao Paraná Portal, Christiane Yared comentou que analisará a proposta de filiação ao Podemos e a possibilidade de candidatar-se ao Senado. “Estou bem no PHS e eles já me liberaram para apoiar o Alvaro em qualquer situação. Um problema podem ser as alianças regionais. Eles sabem que tem palanques no estado que eu não subo de jeito algum. Então, vamos aguardar as movimentações que ocorrerão até o dia 7 de abril para tomar a melhor decisão”, disse.

Previous ArticleNext Article
Repórter do Paraná Portal
[post_explorer post_id="511887" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]