Após escândalos de Richa, Litro deve ser o novo presidente do PSDB

Francielly Azevedo


O deputado Paulo Litro se apresentou como candidato à presidência do PSDB-PR. Segundo o parlamentar, o partido precisa passar por uma renovação para se reorganizar e voltar a assumir um papel de protagonista no Estado.

Na última eleição, o PSDB perdeu força, principalmente em reflexo aos escândalos envolvendo o ex-governador do Paraná, Beto Richa. Embora o presidente da Assembleia Legislativa ainda seja o tucano Ademar Traiano, o partido tem apenas três deputados na Casa de Leis paranaense: além de Traiano e Litro, completa a lista o deputado Michele Caputo Neto. Na legislatura passada eram seis deputados.

Já na Câmara Federal, o PSDB não elegeu nenhum deputado federal. Na legislatura passada eram três parlamentares.

Paulo Litro afirma que a ideia é recuperar o partido. “A nossa ideia é ter uma alternância no comando do PSDB, com renovação, novas ideias e novos projetos. Entendemos que, apesar do PSDB ter tido um encolhimento, é um partido que continua grande e já deu muita contribuição ao Paraná. Nós precisamos resgatar o protagonismo que o PSDB já teve”, disse.

O atual presidente do partido é o deputado Ademar Traiano. Antes dele, Beto Richa figurava na posição de líder do PSDB. O ex-governador foi preso três vezes nos últimos oito meses: em setembro, na Operação Rádio Patrulha, quando foi solto após determinação do ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF); em janeiro, na Operação Integração – braço da Operação Lava Jato – quando conseguiu a liberdade após decisão do Superior Tribunal de Justiça; e no último mês de março, na Operação Quadro Negro, ocasião em que foi liberado pelo Tribunal de Justiça do Paraná.

Questionado sobre a situação de Richa, Paulo Litro afirmou que o partido só tomará providências após o trânsito em julgado dos processos. “Isso cabe a Justiça, não cabe a nós julgar as ações que foram estabelecidas no Governo Beto Richa. Nós entendemos que neste momento ele está reservado ao direito de defesa dele, ele não fará parte do diretório, mas continuará como membro do partido”, afirmou.

O deputado conta com o apoio dos cabeças do partido e destacou que não deverá ter bate chapa, já que a ideia é chegar em um consenso. “Conversamos com o ex-secretário chefe da Casa Civil, Valdir Rossoni, com o atual presidente do partido que é o deputado Ademar Traiano, Hauly pai, Hauly filho, Eduardo Pimentel, enfim, várias lideranças. Entendemos que o momento é de renovação e por enquanto há um consenso”, ressaltou.

Natural de Pato Branco e residente em Dois Vizinhos, ambas cidades do sudoeste do Paraná, Paulo Litro tem 27 anos e está no segundo mandato como deputado estadual. O parlamentar é advogado especialista em direito administrativo e administração pública. A definição do nome dele como presidente do PSDB deve ocorrer no próximo dia 6 de maio, em convenção partidária.

Previous ArticleNext Article
Jornalista, formada pela Universidade Tuiuti do Paraná. Tem passagens pela TV Educativa, TV Assembleia, TV Transamérica, CATVE, Rádio Iguassu e Folha de Londrina. Atualmente trabalha no Paraná Portal e na Rádio CBN.
[post_explorer post_id="610490" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]