Política
Compartilhar

Após pressão de servidores do Executivo, Assembleia adia votação de reajuste dos demais poderes

O presidente da Assembleia Legislativa do Paraná, deputado Ademar Traiano (PSDB), anunciou no início da Sessão Plenária ..

Francielly Azevedo - CBN Curitiba - 11 de junho de 2018, 16:46

O presidente da Assembleia Legislativa do Paraná, deputado Ademar Traiano (PSDB), anunciou no início da Sessão Plenária desta segunda-feira (11), a retirada de pauta dos cinco projetos que prevêem reajuste salarial de 2,76% para os servidores do Legislativo, Tribunal de Justiça, Tribunal de Contas, Ministério Público e Defensoria Pública.

A votação estava prevista, mas os servidores do Poder Executivo, também cobram o direito ao reajuste, já que os salários estão congelados desde 2016. Segundo o chefe do legislativo, os projetos só retornam para pauta na segunda-feira que vem. Que é um tempo, conforme Traiano, suficiente para negociação.

Para cobrar uma solução, servidores fazem uma vigília em frente ao Palácio Iguaçu e a Assembleia Legislativa, na Praça Nossa Senhora de Salete, no Centro Cívico.

Até agora, o Poder Executivo, chefiado por Cida Borghetti, não enviou proposta de reposição salarial do funcionalismo público, apesar de ter sinalizado a possibilidade de retomar a data-base dos servidores, suspensa pelo governo Beto Richa até 2019.