Ato unificado de servidores marca segunda semana de greve no PR

Fernando Garcel

A greve dos servidores do Paraná completa duas semanas e o Fórum das Entidades Sindicais (FES) convocou um novo grande ato unificado nesta terça-feira (9). Segundo os organizadores, a mobilização reúne cerca de 30 mil pessoas na Praça Nossa Senhora de Salete, no Centro Cívico, em Curitiba, na frente do Palácio Iguaçu, no segundo ato unificado das categorias pelo pagamento da data-base.

O que dá para comprar com a proposta de reposição de Ratinho Júnior?

A concentração começou pela manhã na Praça 19 de Dezembro e de lá seguiu pela Avenida Cândido de Abreu até o Palácio Iguaçu. O ato reúne trabalhadores da educação, segurança, saúde, agricultura e abastecimento.

Ontem (8), o governo apresentou uma nova proposta para reposição da inflação acumulada nos últimos 12 meses. Seria 2% a partir de janeiro de 2020, mas o valor não agradou as categorias em greve, que pediam ao menos a recomposição da inflação do último ano, calculada em 4,94% pelo índice IPCA.


> Greve: servidores consideram proposta uma ‘afronta’ e prometem acirrar mobilização
Coronel aposta seu salário com deputados militares que governo não cumprirá data-base

O governo recuou e pediu para que o regime de urgência fosse retirado sobre o projeto que previa um reajuste total de 5,09% parcelado até 2022. A proposta tramitava na Assembleia Legislativa (Alep) desde a semana passada.

Votação após a volta do recesso

Foto: Sandro Nascimento/Alep

Em coletiva de imprensa, nesta segunda-feira (8), o presidente da Alep, Ademar Traiano (PSDB), indicou que os trabalhos do Legislativo serão encerrados nesta semana sem discutir o reajuste do funcionalismo público. Por isso, a greve não deve ser encerrada antes de agosto.

“Imagino que vamos tratar deste assunto só no mês de agosto [na volta do recesso]. Os entendimentos estão ainda em fase de construção e eu não colocarei em pauta esta matéria neste período”, comentou Traiano.

De acordo com o deputado, após vencidas as discussões relacionadas à Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), restará apenas um projeto pendente do governo na pauta. Traiano estima que os trabalhos no Legislativo possam ser encerrados até a quarta-feira (10).

Post anteriorPróximo post