Barros ataca relatório da CPI e ameaça processar senadores que votarem a favor de texto de Renan

Danielle Brant - Folhapress

Justiça determina condução coercitiva para lobista e para advogado amigo de Barros deporem à CPI

O líder do governo na Câmara, deputado Ricardo Barros (PP-PR), afirmou nesta quarta-feira (20) não haver “uma vírgula” no parecer do senador Renan Calheiros (MDB-AL) que o comprometa, mas ameaçou processar o relator e os senadores que votarem a favor do texto.

Em seu relatório, Renan pediu o indiciamento de Barros por incitação ao crime, advocacia administrativa, formação de organização criminosa e improbidade administrativa.

“Estou tranquilo, adorei o relatório, não tem uma vírgula do relatório que me comprometa. Zero”, disse. “Isso é um circo. Vou repetir, é um circo. E um circo não vai influenciar as decisões do governo.”

Barros falou com jornalistas ao deixar reunião do conselho de ética que adiou, por uma semana, a leitura do relatório do deputado Cezinha de Madureira (PSD-SP). O parecer diz respeito à representação protocolada pelo PSOL contra Barros pelo caso da vacina Covaxin.

Segundo Barros, o relatório tem erros crassos. “Todas as pessoas ouvidas por ele negaram a minha participação, ele não se conforma. A tese dele não se confirmou, nem quebra de sigilo nem depoimentos confirmaram a minha participação”, ressaltou.

“Então, obviamente, se eles persistirem nessa conduta, vou processá-lo por abuso de autoridade e vou processá-lo também por denunciação caluniosa, porque ele sabe que eu sou inocente”, complementou.

“Vai responder juridicamente. E os outros senadores que votarem a favor do relatório também, na sucessão. Ele eu processo agora, quando ele divulga seu relatório, os outros eu processo depois, quando votarem a favor do relatório dele sabendo que não têm os elementos.”

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="797826" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]