Bibinho tem prisão domiciliar revogada e retorna para o regime fechado

Redação

Assembleia cria Frente Parlamentar do Coronavírus com 22 deputados

O ex-diretor-geral da Assembleia Legislativa do Paraná Abib Miguel, o Bibinho, teve a prisão domiciliar revogada pela Segunda Câmara Criminal do TJPR (Tribunal de Justiça do Paraná) e retornou para o regime fechado nesta quarta-feira (25).

Bibinho foi condenado a mais de 250 anos de prisão em regime fechado pelo crime de lavagem de dinheiro e cumpria pena na residência desde março de 2020, em decorrência da pandemia da Covid-19.

O réu já havia cumprido pena de 2018 a 2020 no Complexo Médico-Penal em Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba, local onde deverá cumprir o restante da sentença.

O ex-diretor-geral da Assembleia foi condenado após investigações da Operação Argonautas, desdobramentos do caso dos Diários Secretos, que mostraram desvio de dinheiro na casa dos R$ 216 milhões entre 1997 e 2010 no órgão.

Vale lembrar que no início de agosto, a Primeira Câmara Criminal do TJPR anulou o julgamento que condenou Bibinho na Segunda Câmara Criminal e por isso o ex-diretor-geral da Assembleia será julgado novamente, ainda sem data definida.

Procurada pela reportagem, a defesa de Bibinho disse que não vai ser manifestar sobre a recondução do réu para o Complexo Médico-Penal em Pinhais.

LEIA MAIS: Decreto proíbe que clientes fiquem em pé nos bares e restaurantes de Curitiba

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="785809" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]