Política
Compartilhar

Bolsonaro diz acreditar que pode ser preso se sair da Presidência

Presidente diz que reagirá, segundo interlocutores, e que não é ingênuo como seus antecessores que foram parar atrás das grades.

Redação - 02 de agosto de 2022, 11:39

Fotos: Alan Santos
Fotos: Alan Santos

Jair Bolsonaro (PL) diz acreditar que será alvo de investigações que teriam como objetivo levá-lo para a prisão, assim como seus filhos, caso saia perdedor das eleições de outubro e deixe a Presidência da República.

De acordo com a colunista da Folha de São Paulo, Mônica Bergamo, Bolsonaro tem conversado sobre o assunto com interlocutores do próprio governo. O presidente da República também estaria inquieto com a dificuldade de se recuperar nas pesquisas eleitorais.

A hipótese estaria deixando o presidente cada vez mais inquieto e, de acordo com alguns interlocutores, "transtornado" em alguns momentos, relata a colunista.

Em conversas com políticos que não integram o governo, Bolsonaro tem dito que reagirá - e não será preso com facilidade.

Ainda conforme relatos obtidos pela coluna, Jair Bolsonaro tem repetido frases semelhantes à que proferiu em um discurso no dia 7 de Setembro do ano passado na Avenida Paulista, em São Paulo: "Nunca serei preso".

Na mesma ocasião, o presidente afirmou que poderia deixar o Planalto "preso, morto ou com vitória".

Bolsonaro também teria afirmado que "estão loucos" para que isso aconteça, mas que o mandatário saberia contornar a situação por não ser "ingênuo" como seus antecessores - Lula (PT) e Michel Temer (MDB), que foram presos após deixarem o mandato presidencial.

Vale lembrar que caso deixe o Palácio do Planalto e perca o foro privilegiado, como indicam pesquisas de intenção de voto, Bolsonaro poderá ser julgado pela Justiça comum.

Com informações da colunista Mônica Bergamo.