Bolsonaro ressalta economia no combate ao vírus: “governo não é fonte de socorro eterno”

Vinicius Cordeiro

bolsonaro coronavírus economia teich mandetta

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) declarou nesta quinta-feira (16) que vai continuar priorizando a economia no combate ao coronavírus. Além de confirmar a exoneração de Luiz Henrique Mandetta e a nomeação de Nelson Teich no comando do Ministério da Saúde, ele diz que o setor econômico é essencial.

O governo não é uma fonte de socorro eterno, não tem como manter esse auxílio emergencial ou outras ações por muito tempo. Já se gastou R$ 600 bilhões e podemos chegar a R$ 1 trilhão. A vida não tem preço, mas a economia e o emprego têm que voltar à normalidade”, disse ele em relação ao Auxílio da Caixa, de R$ 600 por família.

Bolsonaro revelou também que sua conversa com Mandetta foi extremamente cordial e que durou cerca de 30 minutos. O presidente não quis criticar o ex-ministro, mas que o divórcio foi consensual.

“Ele fez aquilo que, como médico, achava que devia fazer. Ao longo desse tempo, a separação se tornava cada vez mais uma realidade”, afirmou Bolsonaro.

“Pior que uma decisão mal tomada, é uma indecisão. Jamais pecarei por omissão. Esse é o ensinamento que tive na carreira militar e essa será a minha linha de atuação”, completou.

BOLSONARO VOLTA A CRITICAR GOVERNADORES, PREFEITOS E IMPRENSA

Ao lado de Nelson Teich, novo ministro da Saúde, o presidente Jair Bolsonaro manteve as críticas firmes aos governadores e prefeitos. Segundo ele, as medidas no combate ao coronavírus foram muito restritivas.

“O excesso que alguns cometeram, se responsabilizem por eles. Eu jamais mandaria prender quem estivesse nas ruas. Jamais vou retirar o direto de ir e vir, qualquer que for o cidadão”, disse.

Além disso, o presidente também criticou a imprensa pela crise de histeria em relação à Covid-19.

“Sempre falamos em vida e emprego. Nunca economia e emprego de forma isolada. Desde o começo, levei buscar uma mensagem de tranquilidade. O clima, quase de terror, se instalou no meio da sociedade”.

Para ver o pronunciamento completo, clique aqui.

Previous ArticleNext Article