Bolsonaro manda jornalista calar a boca e diz que não interfere na PF

Redação

Bolsonaro manda jornalistas calar a boca nega interesse em troca na PF-RJ

Na manhã desta terça-feira (5), na saída do Palácio da Alvorada, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) mandou jornalistas calarem a boca e disse -bastante exaltado- que não tem interesse em troca na PF-RJ.

Antes de se pronunciar, Bolsonaro conversou com apoiadores e afirmou que, se “dependesse de grande parte dessa mídia, já estava enterrado”.

Em seguida, o presidente mostrou um print de uma notícia da Folha de São Paulo que trata sobre a troca do comando da PF-RJ: “que imprensa canalha! não tem nenhum parente meu investigado pela PF, nem eu e nem meus filhos.”

“Pra onde está indo o superintendente do Rio de Janeiro? Pra ser o diretor executivo da PF. Ele vai sair da superintendência pra ser diretor-executivo. E eu tô trocando ele? Estou tendo influência sobre a Polícia Federal? Isso é uma patifaria. Cala a boca, não perguntei nada. Cala a boca, cala a boca. Ele está saindo para ser diretor executivo a convite do atual diretor-geral (…) não tenho nada contra o superintendente do Rio de Janeiro e não interfiro na PF”, disse bastante exaltado. 

A declaração de Bolsonaro aconteceu depois que Rolando Alexandre de Souza convidou Carlos Henrique Oliveira, que estava na PF-RJ, para ser o seu diretor-executivo. Assista abaixo a declaração do presidente no Palácio da Alvorada!

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="697010" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]