Política
Compartilhar

Após participar de manifestação, Bolsonaro envia mensagem conciliadora a Toffoli

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) encaminhou uma mensagem ao presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), Dias ..

Redação - 23 de abril de 2020, 10:14

Isac Nóbrega/PR
Isac Nóbrega/PR

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) encaminhou uma mensagem ao presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), Dias Toffoli, em tom conciliatório após participar da manifestação que pedia intervenção militar e a flexibilização do isolamento social durante a pandemia do coronavírus.

O texto foi encaminhado por Bolsonaro um dia após o STF autorizar a abertura de um inquérito para investigar quem organizou as manifestações em defesa da ditadura.

"NÃO ATAQUEM O SUPREMO", DIZ BOLSONARO EM MENSAGEM A TOFFOLI

A mensagem de texto foi encaminhada por um aplicativo de mensagens e afirma que as manifestações são garantidas pela Constituição Federal, mas pede para não atacarem as instituições.

"Vão para as ruas, mas tenham uma pauta real, objetiva, com foco na missão. Não ataquem Presidência, Supremo ou Congresso, mas aquilo que você julga que deve ser mudado. Exijam ações, cobrem votações, critiquem sentenças, vocês atingirão seus objetivos."

Bolsonaro também falou no texto sobre a intervenção militar, que antes de fazerem o pedido "devem decidir qual general ocupará a cadeira do Capitão Jair Bolsonaro (...) aqueles que pedem AI-5 antes devem mostrar onde está na constituição tal dispositivo."

PDT irá entrar com pedido de impeachment contra Jair Bolsonaro

Na mensagem, o presidente ainda pede  a união de esforços para que o povo possa ter um Brasil diferente do atual. Por fim, Bolsonaro disse que todos podem contar com apoio dele para "manter a nossa democracia e garantir aquilo que há de mais sagrado para nós, que é a nossa liberdade."