Camarão não mastigado causou obstrução intestinal em Bolsonaro, diz médico

Redação

presidente jair bolsonaro camarao

O médico Antônio Luiz Macedo, que acompanha o presidente Jair Bolsonaro (PL) desde 2018, disse que a obstrução intestinal foi causada pela falta de mastigação em uma refeição. Após mais de um dia internado, Bolsonaro recebeu alta na manhã desta quarta-feira (5).

“O camarão não foi mastigado, é o que ele tá explicando. A gente pede pra que todos fazerem o que a gente faz: mastigar 15 vezes cada garfada”, disse ele em entrevista coletiva realizada no Hospital Vila Nova Star, na zona sul de São Paulo.

“Eu não almoço, eu engulo. A peixada tinha uns camarõezinhos também, comi e mastiguei o peixe e comi o camarão”, completou o presidente.

Segundo o médico, Bolsonaro está com a saúde boa após uma recuperação rápida. Nas próximas semanas, ele deve cumprir uma dieta especial e caminhadas nas próximas semanas.

PRESIDENTE DIZ QUE NAO TEM FÉRIAS E NEGA POLITIZAÇÃO EM INTERNAÇÃO

O presidente recebeu diversas críticas por ter viajado a São Francisco do Sul, praia de Santa Catarina, no dia 27 de dezembro, em meio aos temporais registrados na Bahia. Durante a passagem pelo Sul, Bolsonaro fez passeios de moto e jet ski.

Apesar disso, Bolsonaro negou ter politizado o problema de saúde e que não tira férias, rebatendo quem o critica.

“Fizemos coisas fantásticas ao longo desses dias que dificilmente outro governo estaria fazendo. O presidente não tem férias. É maldoso quem fala que estou de férias. Eu dou minhas fugidas de jet ski. Dou lá uns cavalos de pau no Beto Carrero. Eu não queria estar aqui [no hospital]. Estava previsto na terça-feira retornar a Brasília. […] Estou me vitimizando? Está de brincadeira comigo. Dr. Macedo tem sua honra e eu a minha. Temos muito a zelar”, completou.

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="815272" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]