Bolsonaro mostra conversa com Moro e rebate ex-ministro: “mentira deslavada”

Vinicius Cordeiro

bolsonaro acusa moro

O presidente Jair Bolsonaro rebateu qualquer possibilidade de ter cometido crime e admitiu que enviou um link do site Antagonista sobre uma matéria que deputados bolsonaristas estavam na mira da PF (Polícia Federal). Ele se pronunciou à imprensa após o depoimento do ex-ministro Sergio Moro ser divulgado nesta terça-feira (5).

“Isso foi prova de interferência política minha na PF, segundo Moro. Ele disse que é fofoca. Ele tem informação privilegiada. Se isso é fofoca ele diz que esse inquérito que existe no Supremo não tem nome de deputado federal nenhum e nem de Carlos Bolsonaro. Ele diz isso”, rebateu Bolsonaro.

Na mensagem divulgada por Bolsonaro, o comentário de Moro sobre a matéria é: “Isso é fofoca. Tem um DPf [Delegado da Polícia Federal] atuando por requisição no inquérito da fake news e que foi requisitado pelo ministro Alexandre [de Moraes]”.

Além disso, Bolsonaro também classificou como “mentira deslavada” a acusação que pediu relatórios da PF.

“Em uma reunião de ministro eu iria pedir algo ilegal? Eu não peço ilegal nem individualmente, quem dirá de forma coletiva”, rebateu o presidente.

Contudo, minutos depois, Bolsonaro admitiu que cobrou relatórios de inteligência de diversos órgãos de segurança, inclusive Moro.

“Cobrei relatórios de ineligência da Abin [Agência Brasileira de Inteligência], do Exército, da Marinha, da Aeronáutica e de alguns ministérios, além da PF. Cobrei isso de umas 25 pessoas. Agora para que eu vou querer relatório de inquérito? Isso não é trabalho meu”.

BOLSONARO ACUSA MORO

Além de rebater as acusações, Bolsonaro ainda acusou de enquadrar o ex-ministro Sergio Moro na Lei de Segurança Nacional por vazar relatórios sigilosos a veículos de imprensa.

“Ele [Moro] tinha peças de relatórios pessoais de coisas que eu passava para ele. É um crime federal”, afirmou.

Sobre o depoimento de Moro – leia a íntegra aqui, Bolsonaro disse que ainda vai ler as 10 páginas com atenção.

” Lamento que uma pessoa como Moro, importantíssimo na história do Brasil, prendendo o ex-presidente Lula, ter esse fim. Não quero falar nada de mal com ele, fez muita coisa boa no governo. Outras deixou a desejar. Vou ler para responder as demais acusações. Parece que em nenhum momento ele fala que cometi crime”, finalizou.

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="697113" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]