Bruno Covas vence Guilherme Boulos e é reeleito prefeito de São Paulo

Redação

bruno covas reeleito prefeito são paulo guilherme boulos

Aos 40 anos, Bruno Covas (PSDB) foi reeleito prefeito de São Paulo neste domingo (29). Com 96,50% das urnas apuradas, ele tem 59,38% dos votos válidos e não pode ser ultrapassado por Guilherme Boulos (PSOL), que tem 40,62% dos votos até o momento. Com isso, Covas ficará no cargo da capital paulista até o dia 1 de janeiro de 2025.

A projeção Datafolha já apontou a vitória do tucano quando haviam 35,46% das urnas apuradas. Naquela atualização, ele tinha 60,23% contra 39,77% de seu adversário.

Bruno Covas é aliado do governador João Doria e contou com apoio de outros políticos consagrados no país, como o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso e a ex-senadora Martha Suplicy (sem partido).

Com a reeleição, Covas é o segundo prefeito que consegue se reeleger. Apenas Gilberto Kassab (à época no DEM, hoje no PSD), em 2008, tinha conseguido o feito.

De acordo com o TSE (Tribunal Superior Eleitoral), São Paulo tem hoje 8.986.687 eleitores aptos a votar.

BRUNO COVAS É REELEITO PREFEITO DE SÃO PAULO

bruno covas acompanhou marta
Bruno Covas na votação deste domingo. (Foto: Paulo Guereta/Photo Premium/Folhapress)

Bruno Covas saiu da própria casa, na Barra Funda, zona oeste de São Paulo, por volta das 8h30 deste domingo (29) para tomar café da manhã na casa da apoiadora Marta Suplicy (sem partido) e acompanhar seu voto em uma escola nos Jardins.

Além de Suplicy, Covas também esteve ao lado do atual governador de SP, João Doria, e do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso. Em entrevista coletiva, ele disse que é preciso acreditar no resultado das eleições feitas com as urnas eletrônicas após o presidente Jair Bolsonaro ter criticado o atual sistema.

“O voto eletrônico elegeu FHC, Lula, Dilma, Bolsonaro. Não dá para colocar em dúvida um sistema que aprova e elege pessoas de partidos distintos. Há mais de 30 anos em funcionamento”, afirmou Covas.

Há expectativa que o tucano faça seu primeiro pronunciamento na próxima hora.

Já o candidato Guilherme Boulos permaneceu em casa. Ele cumpre isolamento após ter sido diagnosticado com covid-19 na última sexta-feira (27), o que motivou o cancelamento do debate final entre os candidatos na Rede Globo. Contudo, o candidato do PSOL foi até a varanda de sua casa para cumprimentar apoiadores, e falou que iria ganhar “de virada, com emoção, nos 48 do segundo tempo”.

Previous ArticleNext Article