Política
Compartilhar

Câmara aprova adiamento da revisão da planta genérica do IPTU em Curitiba

A Câmara Municipal de Curitiba aprovou em primeiro turno nesta segunda-feira (6), o adiamento da revisão da planta genér..

Redação - 06 de dezembro de 2021, 19:28

(Geraldo Bubniak/AGB)
(Geraldo Bubniak/AGB)

A Câmara Municipal de Curitiba aprovou em primeiro turno nesta segunda-feira (6), o adiamento da revisão da planta genérica do IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano) na capital paranaense.

Dessa forma, a atualização do valor do metro quadrado dos imóveis em Curitiba será realizada apenas em outubro de 2022.

A votação da proposta foi unânime e teve emenda protocolada pelo pelo líder do prefeito, Pier Petruzziello (PTB), e por mais nove vereadores, que prevê o IPTU tendo reajuste anual de até 4% para imóveis edificados e de 7% para terrenos, seguindo a inflação do período.

A proposta havia sido encaminhado pela Prefeitura de Curitiba, que justificou o pedido devido aos impactos econômicos causados pela pandemia da Covid-19.

“A prorrogação do prazo permitirá, ainda, que se tenha melhores condições de avaliação dos reflexos da Lei de Zoneamento, e das perspectivas de recuperação econômica para um projetado cenário pós-pandemia, de modo a resguardar a justiça fiscal”, detalhou a Prefeitura de Curitiba no projeto.

Mesmo a proposta sendo aprovada por unanimidade entre os vereadores, houve discussões devido ao tema tido sido votado em regime de urgência na Câmara.

"Aos vereadores que ainda se indignam com os regimes de urgência, isso é absolutamente comum em um governo. E a população não pode esperar”, colocou Pier Petruzzielo.

"Isso não nos permite um debate mais aprofundado do tema. Mas é óbvio que a população não pode pagar pelo atraso do Executivo, nem pela crise econômica tão grande que atravessamos", respondeu a vereadora Professora Josete (PT).

Antes de ser encaminhada para a sanção do prefeito de Curitiba, Rafael Greca, a proposta precisa ser aprovada em segundo turno e sem alterações no texto-base.

LEIA MAIS: Comércio: Pesquisa mostra otimismo do setor para o Natal em Curitiba