Câmara derruba obrigatoriedade de anúncio prévio dos reajustes na tarifa do ônibus

Redação

câmara municipal de curitiba, projeto de lei, divulgação, antecedência, reajuste, reajustes, tarifa, tarifas, transporte, transportes, ônibus, passagens, vt, vale transporte, urbs, curitiba, prefeitura, cmc

A Câmara Municipal de Curitiba vetou o projeto de lei que tornaria obrigatória a divulgação com 30 dias de antecedência sobre qualquer reajuste no valor da tarifa de ônibus. Em sessão plenária, nesta segunda-feira (10), os vereadores rejeitaram a proposta por 18 votos a 11.

A ideia de obrigar a gestora do transporte de Curitiba a informar as mudanças na tarifa com antecedência era do vereador Tico Kuzma (Pros). Conforme o parlamentar, a intenção era dar mais tempo para que os usuários se programassem financeiramente para os reajustes.

“É um projeto visando garantir o direito do consumidor à informação. Não há prejuízo para o transporte púbico. Isso porque o crédito no cartão transporte é feito em valores, e não em quantidades de passagens. Não há, portanto, como dizer que o sistema vai perder. Assim, se a tarifa aumentar, ele vai ter menos passagens”, argumentou Kuzma.

O líder do governo na Câmara, vereador Pier Petruzziello (PTB), foi contrário ao projeto. Conforme o parlamentar, a obrigação de informar os reajustes com antecedência traria prejuízo ao sistema.

De acordo com o líder do governo, com um prazo de 30 dias para efetivar o reajuste, haveria uma corrida especulativa para a compra de passagens.

“A data para revisão tarifária é sempre no dia 26 de fevereiro. Os créditos comprados pelas empresas representam 60% do total movimentado pelo sistema. Assim, se anunciar com 30 dias com antecedência, haverá uma corrida para compras de vale transporte. Com prejuízo, inclusive, maior, porque as vendas podem ser reduzidas”, apontou Petruzziello.

CÂMARA MUNICIPAL: OUTROS PROJETOS

Ainda na sessão desta segunda-feira (10), os vereadores votaram mais duas propostas relacionadas ao transporte. Entre elas, um que pretende alterar a legislação municipal para permitir que os táxis tenham livre acesso aos grandes eventos.

Além disso, a Câmara Municipal de Curitiba aprovou uma sugestão para que a prefeitura estude o possível aumento da frota de ônibus nos horários de pico.

*Com informações da BandNews FM

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="683041" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]