Câmara arquiva processo de cassação de Katia Dittrich

Angelo Sfair - BandNews FM Curitiba


Acusada de ficar com parte dos salários dos funcionários do gabinete, a vereadora Katia Dittrich (SD) teve o processo de cassação arquivado. O Conselho de Ética da Câmara Municipal de Curitiba (CMC) acatou uma determinação do Tribunal de Justiça do Paraná (TJ-PR). O TJ acatou os argumentos da defesa da parlamentar, que apontou irregularidades no andamento do processo de investigação.

A Comissão Processante instalada na Câmara Municipal para avaliar as acusações concluiu que o pedido de cassação deveria ser levado ao Plenário. A sessão até foi marcada, mas nunca aconteceu. A parlamentar conseguiu na Justiça a suspensão da votação.

Katia Dittrich argumentou que a Câmara Municipal não respeitou as datas determinadas pelo regimento interno. A sessão plenária que decidiria pela cassação ou absolvição foi marcada após o encerramento do prazo limite. Desta forma, todo o processo foi considerado irregular. Em 2017, ex-funcionários de Katia Dittrich acusaram a vereadora de exigir uma contribuição compulsória e com ameaças de exoneração.

A parlamentar sempre negou as acusações. A BandNews FM entrou em contato com o gabinete da parlamentar e de outros três vereadores que compunham a Comissão Processante: Cristiano Santos (PV), Toninho da Farmácia (PDT) e Osias Moraes (PRB). Nenhum vereador responde aos pedidos de informações.

Previous ArticleNext Article