câmara de apucarana
Compartilhar

Dallagnol acredita que Aécio pode acabar com a Lava Jato

O ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou nesta sexta-feira (30) o retorno do senado..

Francielly Azevedo - 01 de julho de 2017, 09:07

O ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou nesta sexta-feira (30) o retorno do senador Aécio Neves (PSDB-MG) ao senado e negou o pedido de prisão feito pela Procuradoria-Geral da República. A decisão fez com que o coordenador da força-tarefa da Lava Jato, procurador DeLtan Dallagnol, se manifestasse dizendo que Aécio poderá causar o fim da Operação.

ANÚNCIO

Nas redes sociais, pouco depois da divulgação da notícia, o procurador escreveu que o senador agora está livre para organizar o fim da Lava Jato. “Havia razões para estar preso, mas influenciará leis que governam nosso país. Livre inclusive para articular o fim da Lava Jato e anistia”, disse.

 

Afastamento e pedido de prisão

ANÚNCIO

O afastamento de Aécio foi determinado no dia 18 de maio pelo ministro Edson Fachin, relator da Lava Jato. A decisão aconteceu após a divulgação de áudios gravados pelo empresário Joesley Batista, da JBS.

Já o pedido de prisão foi feito pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, que acredita que solto o senador continua articulando politicamente, mesmo sem exercer o mandato. Janot é responsável por solicitar a abertura de investigações de parlamentares e outras autoridades federais que só podem ser julgadas no Supremo.