câmara de apucarana
Compartilhar

“É melhor que seja jogo de torcida única”, diz Sérgio Moro às vésperas de depoimento de Lula

O juiz federal Sérgio Moro, da 13ª Vara Federal de Curitiba, responsável pelas ações penais da Operação Lava Jato, disse..

Roger Pereira - 08 de maio de 2017, 21:05

O juiz federal Sérgio Moro, da 13ª Vara Federal de Curitiba, responsável pelas ações penais da Operação Lava Jato, disse, na noite desta segunda-feira, que está preocupado em frustrar grandes expectativas da sociedade com o depoimento do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, marcado para a próxima quarta-feira (10). Em palestra ao Observatório Social do Brasil, em Curitiba, ele disse que o depoimento é um ato natural do processo que não trará nada conclusivo.

ANÚNCIO

“Fico preocupado com toda a expectativa diante deste fato, quando na verdade é algo natural dentro do processo”, disse o juiz, que abriu a palestra brincando com o público. “Não sei se estão a par, mas na quarta-feira haverá esse interrogatório”, disse, arrancando risos da plateia, o que voltou a fazer quando foi questionado sobre a grava de cor vermelha que estava usando. “É o vermelho da fraternidade”.

Moro disse que o depoimento de um réu em ação penal é algo banal, que, muitas vezes, pouco acrescenta à instrução processual, como já aconteceu na Lava Jato, com réus que exerceram o direito de ficar em silêncio ou pouco falaram ao juízo, “mesmo porque o acusado pode até faltar com a verdade. A legislação brasileira não prevê o crime de falso testemunho para acusado que não fale a verdade em juízo”, disse.

O magistrado também demonstrou preocupação com o clima de confronto entre apoiadores de Lula e críticos ao petista que vem se instaurando na capital paranaense. “Processo judicial não é confronto, não é guerra. Juiz não é parte do processo. Me preocupa esse clima de confronto”, disse.

"Fiquem em casa"

ANÚNCIO

Assim, ele reforçou o apelo feito em vídeo postado nas redes sociais para que os “apoiadores” às investigações da Lava Jato não saiam às ruas na quarta-feira. “Sem entrar em cores partidárias, me preocupou que parte das pessoas, equivocadamente nesta data achem relevante sair às ruas em espécie de alguma manifestação de apoio. Esse apoio é importante, mas para essa data em particular, as pessoas não têm necessidade de ir às ruas com temor de algum risco”, disse. “É melhor que seja um jogo de torcida única, para evitar confronto. Digo com tranquilidade porque não sou nenhum dos times em campo, sou o juiz”, acrescentou.

Moro disse não ver necessidade de manifestações de apoio por não haver a possibilidade de acontecimento de nada determinante ao processo durante o depoimento. “Nada de conclusivo sairá dessa etapa. Nada é resolvido na audiência de interrogatório do acusado. O juiz profere sentença depois, há todo um trâmite processual. Não precisa dessa elevada expectativa”, afirmou.