Política
Compartilhar

Câmara de Curitiba tem a maior bancada negra da história após posse de Mestre Pop

O parlamentar recém-empossado afirmou que irá exercer o mandato "por mérito e não por cota". Ele se junta a Carol Dartora, Herivelto Oliveira e Renato Freitas.

Johan Gaissler - 06 de junho de 2022, 14:48

(Fotos: Redes Sociais)
(Fotos: Redes Sociais)

A Câmara Municipal de Curitiba (CMC) passa a ter a maior bancada negra da história após a posse de Mestre Pop (PSD) nesta segunda-feira (6). Agora são quatro vereadores: Carol Dartora (PT), Herivelto Oliveira (Cidadania), Renato Freitas (PT) e Mestre Pop (PSD).

O parlamentar recém-empossado afirmou que irá exercer o mandato "por mérito e não por cota". 

"Um vereador trabalha por toda a Curitiba e eu não faço parte desse apartheid social. Fico feliz por fazer parte do maior quadro de representantes negros, mas estou aqui por mérito e não por cota", disse o vereador.

Apesar do maior número de vereadores negros de Curitiba, a atual bancada representa apenas 10,5% da Câmara Municipal. 

“Ainda é pouco, pois somos 20% da população da capital, mas já é um avanço”, disse Herivelto Oliveira (Cidadania).

MESTRE POP ASSUME VAGA DEIXADA POR EDER BORGES NA CÂMARA DE CURITIBA

Mestre Pop (PSD) estava como primeiro suplente do Partido Social Democrático, sigla que Eder Borges (PP) fazia parte quando foi eleito vereador de Curitiba, em 2020.

Borges teve o mandato cassado na semana passada, por ter sido condenado por difamação após publicar uma montagem e afirmar que a APP-Sindicato manipulava ideologicamente os estudantes da rede pública estadual, em 2016.  

Com a perda do mandato, Mestre Pop foi convocado para assumir o cargo de vereador na Câmara Municipal de Curitiba. Ele exerceu dois mandatos, entre 2013 a 2020, nas 16ª e 17ª legislaturas.

Adilson Alves Leandro tem 53 anos e nasceu em Plautino Soares, no estado de Minas Gerais. Começou na vida pública com ações no bairro Campo de Santana, em Curitiba, liderando demandas da comunidade Rio Bonito.

Mestre Pop foi também presidente da Federação Paranaense de Capoeira. Na política, foi assessor parlamentar de Stephanes Junior na Assembleia Legislativa do Paraná e do então deputado federal Ratinho Junior na Câmara dos Deputados.