Política
Compartilhar

Carlos Bolsonaro comemora alta do pai, critica a imprensa e contradiz Planalto

Pouco depois de o presidente Jair Bolsonaro (PSL) deixar o hospital, após receber alta de uma cirurgia para corrigir uma..

Angelo Sfair - 16 de setembro de 2019, 16:42

Reprodução/Twitter
Reprodução/Twitter

Pouco depois de o presidente Jair Bolsonaro (PSL) deixar o hospital, após receber alta de uma cirurgia para corrigir uma hérnia incisional, o vereador Carlos Bolsonaro (PSL-RJ) foi às redes sociais para comemorar. Pelo Twitter, o parlamentar também criticou a postura de "grande parte da imprensa" por supostamente "minimizar os reais motivos de mais uma cirurgia". No entanto, Carlos Bolsonaro não considerou que a versão oficial do procedimento foi repassada pelo Palácio do Planalto.

"Mais uma fase dessa tentativa de assassinato se foi! Que seja a última!", escreveu Carlos, pelo Twitter, fazendo alusão ao episódio à facada recebida pelo então candidato à presidência Jair Bolsonaro, em setembro de 2018.

O vereador eleito pelo município do Rio de Janeiro (RJ) mostrou-se confuso ao criticar "grande parte da imprensa" por supostamente construir uma "narrativa de simples 'hérnia', tentando minimizar os reais motivos de mais uma cirurgia", disparou.

https://twitter.com/CarlosBolsonaro/status/1173669552158380034

Ao insinuar uma suposta construção de uma narrativa deliberadamente falsa, sem maiores explicações, Carlos Bolsonaro ignorou a própria comunicação oficial do governo e colocou em xeque as informações repassadas diariamente pelo cirurgião-chefe Antônio Macedo, responsável pela operação do presidente da República.

Por meio de nota, o Palácio do Planalto reafirmou que Jair Bolsonaro recebeu alta nesta segunda-feira após apresentar melhora nas condições de saúde, e que "ele havia sido internado para uma cirurgia de correção de hérnia incisional, que surgiu no local em que foi atingido por uma facada, em 2018".

Alta de Jair Bolsonaro

O presidente da República deixou nesta segunda-feira (16) o hospital Vila Nova Star, em São Paulo (SP). Ele seguirá para Brasília, onde continuará em recuperação. De acordo com o porta-voz da Presidência, general Rêgo Barros, Jair Bolsonaro ainda ficará dois dias em repouso, seguindo as recomendações médicas.

Até retomar as atividades, o vice-presidente Hamilton Mourão segue à frente do governo federal.